11 Comments

  1. catjolie

    Tenho que dizer que quando vi essa receita fiquei interessada, mas minha mãe ficou mais ainda, tanto que tentou fazê-la. Acho que o erro foi ela ter deixado num clima quente, fermentar fora da geladeira. Ficaram meio “cozidos” com uma coloração amarelada e no fim foram para o lixo. Ninguém teve coragem de experimentar. Alguma dica para uma próxima experiência?

  2. admin

    Essa conserva deve ser mantida o tempo todo na geladeira. A cor se intensifica, fica verde-esmeralda e lá pelo terceiro ou quarto dia, o aroma de cerveja diminui. Mas fora da geladeira, nem em meses de inverno eu deixo. Sempre sob refrigeração.
    😉

  3. Olá, Marisa, é um grande prazer conhecer uma expert que não apenas conhece a história gastronômica japonesa, mas nos fornece receitas e dicas preciosas. Vou tentar esse tsukemono com cerveja, e depois, passarei aquí para deixar minhas impressões. Muito obrigada pela dica! LuMa

  4. Marisa Ono

    Eu não me considero uma expert. Tudo o que sei é o que sei e tento ser consistente com que comi e com o que se tem disponível.

  5. Olá Marisa, já estou de volta para te deixar a impressão do pepino. Já comí ontem à noite e está uma delícia. Não temos pepinos japoneses, e portanto, comprei os comuns, os mais finos possíveis, mas ainda assim, cortei-os pela metade. Restou um leve amargo da cerveja, mas para quem gosta de verduras amargas como eu (jiló, nigauri, etc), isso deu até um toque a mais de característica, para diferenciá-los dos que se fazem com o saquê. Daquí a 15 dias estarei no Brasil, e já fiz até a listinha de tsukemonos que vou trazer de volta. O bom do Brasil é que a Liberdade(rs). Abraços, e muito obrigada de novo, pela receita.

  6. Marisa Ono

    Vai por mim, Sergio, é algo que dá trabalho e corre o risco de virar uma sopa botulímica no calor brasileiro. É mais seguro comprar pronto.

  7. Marisa Ono

    Eu sou de uma geração em que criança provava de tudo desde os 4 anos de idade, não ouso dizer se criança pode ou não provar pratos que contenham álcool. Creio que isso deve ficar à critério dos pais.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *