Minha Dispensa

Perguntaram-me o que eu tinha na dispensa. Bem, a intenção era de listar o básico em uma cozinha oriental. E eu tive que coçar a cabeça para listar os ingredientes possíveis e necessários. Não tirei fotos dos alienígenas guardados na geladeira (fermentos de arroz, pão, soja e outras coisas mais assustadoras…

 

Curries e Masalas. Da esquerda para direita: Árabe, japonês (da House, no vidro) e os dois, da lata e da caixa azul são indianos.

 

Se pudesse, faria uma vez por semana. Mas alguém em casa diz que enjoou.

 

 

Pimentas em pasta e XO.

 

Da esquerda para direita: Kotyenjan (o vidro e em tubo, na caixa) de origem coreana.

 

XO, que é pasta de vieiras, camarões e ostra.Tobanjan, pasta de pimenta de origem chinesa. Adoro em um prato chamado Mabo Tofu. Guardo na geladeira, duram bem.

Shoyus japoneses.

 

O da esquerda foi feito com soja preta.

O da direita, Kikkoman, produzido em Singapura e importado pela Sendai.

 

É comum eu ter mais de uma garrafa em casa. Ao menos uma do claro e uma do escuro. Gosto também das versões light, com menos sal.

Shoyu Chinês.

 

Denso, escuro, forte. Existe uma outra versão, mais leve, menos viscosa.

 

 

 

Comparação dos dois shoyus. Acima, escuro e opaco, é o chinês. Abaixo, translúcido e claro, é o da Kikkoman.Cada um para uma utilização e com suas características próprias.

 

 

 

Acima:Bonito seco e laminado, chamado também de Katsuo bushi ou Hana katsuo. Uso para caldos. Mas é caro. Não uso sempre, mas de vez em quando, é bom sentir o verdadeiro sabor de um bom caldo (dashi).

Abaixo: Caldo de alga kombu industrializada (kombu dashi). Basta dissolver em água quente.

 

 

 

Alga Kombu. No caso, esta é para fazer caldos (dashi)

 

São mais largas e grossas que as utilizadas para cozidos. Costumam ser mais baratas, também Uso com certa frequência.

 

 

 

Óleo de Gergelim. No caso, está turvo porque mantenho sempre na geladeira. Oxida facilmente em contato coma luz e ar. Este é da

Kadoya.

 

Na Liberdade encontrei da Ajinomoto. Prefiro, é mais clara, leve.

 

 

Anis Estrelado e Pimenta Szechuan.

 

Uso em alguns cozidos de inspiração chinesa. Tem uma receita de frango que estou louca para experimentar…

Não vou usar muito, mas é sempre bom ter. De qualquer forma, não estragam se guardados em potes bem fechados e em local seco.

 

Misso. No caso, feito em casa.

Misso é uma pasta feita com soja, arroz maltado e sal. Leva seis meses para ficar pronto (ou mais, depende da temperatura) e poder ser consumido.

Para comprar, existem os artesanais e os industrializados. Dos industrializados, recomendo o da marca Marukome.

 

E, para finalizar, claro, um chá…

Este é da província de Shizuoka. Notem como as folhas são pequenas e finas – e, se pudessem sentir – são sedosas ao tato. Esse chá foi feito com folhas do início da primavera, quando são mais tenras e delicadas.

Share This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *