Sukiyaki

É, sem dúvida, um dos pratos japoneses mais populares fora do Japão. Até virou música (na verdade, versão em inglês da música Ue o Muite Arukou, de Kyu Sakamoto). No entanto, a origem do nome do prato é meio obscura. Alguns dizem que “suki” vem de gostar, e cada um faz o prato com ingredientes preferidos. Outros afirmam que suki significa também arado e dizem que antigamente o prato era feito em um disco de ferro dessa ferramenta agrícola. Verdade ou não, o fato é que se utiliza uma panela pesada de ferro para fazer esse prato, na verdade, bem simples.

Sukiyaki (para cerca de 6 pessoas)

900 gramas de carne (contra-filé, de preferência, marmorizada com gordura), cortado em bifes muito finos, quase da espessura de um papel

6 cebolinhas verdes (se possível, do tipo com talos grossos), cortado em pedaços de 4 cm

12 cogumelos shiitake, limpos

1 tofu firme (ou, se encontrar, o assado), em cubos

1 pacote de shirataki (ou, se não encontra, konnyaku em tiras) lavado e escorrido

12 pedaços de Fu (glutem de trigo, existem em formatos diversos)

1 maço de horenso (espinafre japonês), lavado

1 pedaço de gordura de boi (cerca de 50 gramas)

3 colheres de açúcar

1/2 xícara de sake

1/2 xícara de shoyu

Aqueça a panela de ferro em fogo médio. Vá esfregando o pedaço de gordura na panela, para que ela fique untada. Junte o açúcar e continue mexendo com o pedaço de gordura, até que o açúcar derreta. Cuidado para não queimar. Junte meia xícara de água. Adicione o sake, misture. Junte o shoyu e misture.

Vá acrescentando pedaços de carne e vegetais. Conforme o caldo for secando, adicione mais água, se necessário. Tanto a carne como os vegetais ficam prontos em um minuto ou pouco mais. É de costume acompanhar o prato com um ovo cru, quebrado em uma tigela. A porção de carne ou vegetal é mergulhada no ovo cru e saboreada. O ovo serviria como molho e esfriaria ligeiramente o bocado.

Na maioria das vezes, é consumido com arroz, mas há lugares em que adicionam udon, ao caldo. Também é comum em Hokkaido, fazerem sukiyaki com carne de porco. Em vez de horenso, a folha de crisântemo é usada. Mas não sei se encontraria folhas dessa flor sem agrotóxicos.

Há também uma versão onde o sake, o shoyu e açúcar são misturados e adicionados aos poucos na panela, conforme necessário.

Share This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *