Pipoca de Arroz

Há muito tempo alguém perguntou como se fazia pipoca de arroz (ou arroz expandido)  em casa. Igual a aquelas que compramos no mercado, em saquinhos rosa, apelidados de titica de rato, ou em barras carameladas (no Japão, conhecidas como Pon Okoshi), era impossível. O arroz precisa ser aquecido e submetido a uma pressão elevada. A alteração brusca da pressão (quando o equipamento é aberto) provoca a expansão do cereal. Um equipamento, chamado de Canhão para Pipoca faz isso.

 

É, eu usei a expressão no passado, porque hoje é possível fazer em casa. Uma empresa japonesa fabrica um modelo compacto (com 10 kg de peso), que funciona à gás, com capacidade para 540 ml de cereal cru (ele expande 10 vezes), por 251.500 ienes ou algo em torno de 2.150 dólares.

Antes de comprar aqui, investigue na prefeitura sobre leis de zoneamento, porque o canhão, quando aberto, faz um estrondo considerável. Afinal, não tem esse nome à toa.

Há um tipo de pipoca que é feito com arroz cozido, seco e frito:

http://marisaono.com/delicia/?p=345

 

Share This Post

42 Comments

  1. Sempre tive vontade de fazer pipoca de canjica em casa 😉
    adoro na versão salgada, que nem sempre se encontra por aí…

    ah! Não gostava muito do okoshi japonês. o daqui é mais doce =D

  2. veri

    oi gente
    boa noite!
    quando eu tinha 4 anos de idade, meu tio fazia “pipoquinha de arroz”. Como eu era muito nova não teve como eu aprender, e mesmo assim ele não ensinava para niguem.
    Enfim, ele morreu e ate hoje o pessoal da minha cidade comenta dessa pipoquinha e ninguem sabe fazer.
    se vcs souberem por favor, pode passar a receita. So sabemos que é de origem japonesa essa pipoca.
    Muito obrigada pela atenção
    aguardo a resposta anciosa.
    Veridiane Dourado de Andade

  3. admin

    Veridiana, como expliquei nesse artigo, a pipoca de arroz expandido não é possível de se fazer em casa sem equipamento próprio. No entanto, existe uma pipoca de arroz frita, chamada Hina Arare. Comentei em: http://marisaono.com/delicia/?p=345
    A textura dela fica entre o biscoito japonês e a pipoca, mas é gordurosa.
    Espero ter ajudado.

  4. roosevelt couto

    gostaria de compra uma destas maquianas
    moro em porto velho rondonia
    fone 69 8117-1156 / 3225-6956
    quanto custa e como posso faser isso…

  5. admin

    Eu não comercializo nada. Para importações, pelo que sei, é preciso contactar uma importadora e ela se encarregaria do processo.

  6. Eduardo Luiz

    Existe alguem que me possa explicar como é esse aparelho ou algum catalogo, sou capaz de fazer essa máquina, so preciso de informaççoes do processo e creio que possa ajudar a que quizer tambem , aguardo

  7. Marco

    Dá pra fazer com arroz selvagem sem problemas, em casa mesmo. Vc aquece bem o óleo e depois coloca uma pequena quantidade de arroz selvagem ele vira pipoca instantâneamente sem pular. É só ir tirando com a escumadeira.

  8. luiz c martins

    sei faser pioca de arros solta colorida doce e tambem caramelisada prensada caso precise fasso todas as maquinas que e nessesario para oprocesso de fabricaçao deste produto.

  9. Gustavo

    É superfácil de fazer pipoquinha de arroz, mas ela nao fica igual a comprada.
    Basta vc cozinhar o arroz com agua e açucar, deixar evaporar bem e secar o arroz em forno baixo por cerca de 20 minutos mexendo a forma de vez em quando.

  10. Rodrigo

    Mas, pessoal, se eu comprar os saquinhos rosas com o arrozes já expandidos, como faço para caramelizá-los identicamente ao Okoshi? Pago mais de R$7, em um pacote com 12 barras. Acho que poderia economizar fazendo este processo em casa.
    Obrigado.

  11. Danielle

    Gente é só afzer pipoquinha de arroz selvagem, um pouco de óleo e arroz e pronto, pipoca de arroz. E pra quem gosta de pipoca de canjica salgada, dêem uma olhada nos pipoqueiros tradicionais, achei um em frente ao cinema de Cabo frio-RJ que faz…mas é muito oleosa!

  12. Marisa Ono

    Como pode ler no texto, não é possível fazer arroz expandido em casa, é preciso de um equipamento especial, muito caro, onde o arroz é submetido a uma pressão elevada, muito maior do que a obtida em uma panela de pressão, por exemplo.
    E fazer é com “z”.

  13. luiz c martins

    se ouver mais alguma pergunta sob fabricaçao de arroz caramelizado so via imail ou so pelo fone48 96191174
    nao estou mais no telefone anterior imail:luiz.favoritus@hotmail.com

  14. Aníbal Bragança Martins

    Você saberia me informar, usa-se óleo no canhão de pipoca ou vai o milho puro.
    A pressão é elevada no interior do canhão só pelos gases gerado no aquecimento do milho ou coloca-se óleo para ajudar a gerar pressão?

  15. Marisa Ono

    Não, Aníbal, não tenho essa informação. Sugiro entrar em contato com um fabricante de canhões para pipoca, geralmente eles informam esses dados e até dão suporte para clientes.

  16. simone

    Vi na Ana Maria Braga pipoca de arroz, com arroz negro. Estourava na mesma hora, como pipoca, e ficava bem branquinha. Entretanto ocusto deste tipo de arroz é muito maior.

  17. Olá Marisa Tudo bem? Hoje ganhei um tanto de Okoshi da minha amiga, feita por ela mesma ela disse que aprendeu da mãe dela. Ela me explicou que a sobra de arroz ela coloca pra secar e vai guardando, quando junta um tanto ela frita e caramelisa com açucar e mel, essa calda ela diz que faz a olhometro mistura o mel e o açucar e leva pra ferver e quando a calda começa a espumar bastante é o ponto ideal p/ misturar depois espalha na assadeira, e ela diz que não precisa untar a forma. E fica ótimo, viu! Funciona, fica melhor que aquele que compra no mercado.

  18. Elaine

    Primeiramente obrigada pelas respostas dadas acima. Esses esclarecimentos ajudam bastante.
    Gostaria de saber se há algum fabricante dessas pipocas de arroz aqui no Rio de Janeiro. Você tem algum conhecimento disso?
    Em vez de fabricar a pipoca de arroz, gostaria de compra-la in natura já pronta numa grande quantidade.
    Que tipo de arroz ( brasileiro ) se coloca nessas máquinas?

    Obrigada,
    Elaine

  19. Marisa Ono

    Não, não sei de produtor, não se de variedade. Como pode ler no texto, não sou fabricante de pipoca de arroz e não tenho uma indústria de canhão de pipoca. Os contatos com os fabricantes (no Japão e Brasil) estão no próprio texto, Elaine. E também deverá encontrar algo no Google.

  20. Joaquim Martins

    Oi, Marisa.
    Obrigado pelo seu blog.
    A título de colaboração (é colaboração, mesmo, não tenho ligação nenhuma com os fabricantes brasileiros indicados) informo dois endereços de páginas de indústrias que atendem o mercado brasileiro nesse item, “canhão de pipoca”.
    E incluo uma terceira página, de um vídeo feito na China ou outro país asiático, mostrando a produção de um pipoqueiro, na rua.
    Pelo jeito ele não se preocupa muito com a higiene, mas serve para a gente saber como obtém a pipoca.

    http://www.maqglobal.com.br/

    http://www.metalurgicastuchi.com.br/

    http://mais.uol.com.br/view/hkp3dp5x1wwe/fazer-pipoca-desse-jeito-parece-ser-mais-curioso-que-pratico-04020D1B3664D4915326?types=A&

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *