Outono

Não escrevi nada porque estamos no outono. E outono-inverno é época de fazer misso.

E lá fomos nós triturar 10 kg de “koji” (fermento de arroz, feito a partir de arroz cozido, inoculado e mantido aquecido), 10 kg de soja (lavada, hidratada e cozida), 5 kg de sal e 3 litros de vodka.

Daqui seis meses teremos uma pasta de soja jovem. Daqui um ano, bem madura e de sabor acentuado.

Share This Post

6 Comments

  1. Jura que você faz o seu próprio misso??? Eu já li muitas vezes sobre cmo fazê-lo, mas além de não encontrar o fermento (na verdade nunca procurei assim tão bem…), ainda não tive coragem de colocar a mão na massa de verdade!!

    Acabei de chegar no teu blog e só por esse artigo, já adorei!!!

  2. admin

    Quase sempre fizemos o nosso próprio miso. Lembro de fazer aos doze anos, por aí, quando passamos a morar em uma casa com quintal e fogão de lenha (soja demora bastante para cozinhar, ainda mais quantidades tão grandes). Só não fazíamos no período que moramos no Japão, porque era físicamente impraticável (apartamentos pequenos e sem lugar para estocar comida) e lá há uma oferta muito grande de pasta de soja muito boa.

  3. admin

    PS: Estou fazendo também shoyu, mas ainda é cedo para saber se deu certo ou errado. Passaram-se apenas 7 meses e um shoyu pode levar 2 a 3 anos para ficar pronto.

  4. Minha mãe também faz o seu missô. Sempre ajudamos (eu e meus irmãos) moendo a soja e o koji e misturando tudo. Lembro que fazíamos resmungando o tempo todo… rsss…
    Shoyu nunca fizemos mas eu fazia chikuwa. Muito bom por sinal (modesta eu, né rsss)

  5. admin

    Chikuwa eu ainda não fiz, Herika. Minha tia faz, com certa frequência e é muito bom. Mas a dureza de fazer misso era moer, mesmo. Naquela época, usávamos um moedor manual, pesado e era bem cansativo. Agora temos um elétrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *