Felicidade…

…é um balde de pipoca caramelada. Sério. Ontem à noite fiz cinco litros de pipoca caramelada, enchi um balde branco. O engraçado é que veio gente e a pipoca está acabando. Sem que eu tenha sentado em frente à tv e comido um bom punhado.

Usei quase um pacote de milho de pipoca e tripliquei a receita do caramelo desta receita.

Share This Post

2 Comments

  1. admin

    Boa pergunta. Eu não tive uma aula de Química Orgânica no colégio (fiz um curso profissionalizante, culpe o MEC por essa falha no currículo) e não tenho certeza quanto à função da glucose no caramelo. Pelo que andei lendo, tem a ver com o retardamento da cristalização. Já o mel é composto por frutose, glucose e outras coisinhas e, teoricamente, poderia cobrir essa função, só que com um porém: É mais doce que a glucose. Talvez as pipocas fiquem mais doces que o esperado. Mas eu ainda não experimentei.
    Por outro lado, daria até para fazer uma alteração, invertendo o açúcar com um pouco de ácido cítrico ou cremor de tártaro e aumentando ligeiramente a quantidade de bicarbonato. É algo que pretendo experimentar dia desses.
    Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *