Caspian Sea Yogurt

A estréia do meu amigo LP como co-autor, escrevendo sobre iogurtes caseiros foi um tremendo sucesso! Aproveitando o assunto, lembrei-me de que existe pelo menos um tipo de iogurte que pode ser feito sem iogurteira elétrica. No final da década de 90 e começo deste século, o iogurte do Mar Cáspio tornou-se muito popular no Japão. Fermenta à temperatura ambiente (20 a 30 graus Celsius), não é tão ácido e aguenta uma semana na geladeira. Muita gente dividiu a amostra com amigos, vizinhos e parentes. Tudo que a pessoa precisava era adicionar uma porção de iogurte para dez de leite em um pote bem limpo, misturar com uma colher também limpa, tampar e esperar de 6 a 24 horas (eu costumava ter bons resultados em 12 horas, mas variava conforme as estações). Mas, por experiência própria, digo que acidentes acontecem e a amostra acabava sendo contaminada, ganhava uma cor amarelada e cheiro estranho.

Hoje algumas empresas comercializam as bactérias liofilizadas, em sachês. Se seu iogurte for contaminado, é só recomeçar tudo de novo. Eu iria gostar muito se os importadores trouxessem esse iogurte e o keffir liofilizado também.

O “Caspian Sea Yogurt” só tem um porém: é viscoso. A textura não é tão atraente. Por isso mesmo eu o transformava em uma bebida, que consumia nos intervalos do trabalho.

A página da Fujico, que comercializa o iogurte do Mar Cáspio liofilizado, em japonês é este:

http://www.shop-fujicco.com/caspia/making/hunmatu.html

Print Friendly
Share This Post
Esta entrada foi publicada em curiosidades, dicas, produtos. com as tags . ligação permanente.

61 respostas a Caspian Sea Yogurt

  1. Thalita diz:

    Eu gostaria de comprar esse japonês, mas não entendo nada do que está no site. Será que alguem redistribui ele?

  2. Marisa Ono diz:

    Não, que eu saiba.

  3. andré diz:

    Olá, Marisa,bom dia!!
    Moro em Portugal,procuro doadores do bacilo Caspian Sea Yogurt – CSY,pode ajudar-me?
    Ou, indicar-me alguma marca que o comercializam por cá?
    Obrigadíssimo.
    Paz…
    Luz…
    André Tupã

  4. Marisa Ono diz:

    Puxa, André, não tenho a menor ideia. Mesmo no Japão não há doadores, compra-se liofilizado, em muitos supermercados.

  5. ADRIANA diz:

    Takuma, sou de Florianopolis, gostaria muito de ganhar o csy

  6. Ola marisa moro no rj na regiao serrana queria saber como faco pra conseguir o kefir csy ja procurei mas nao encontrei doadores . Voce pode me ajudar pfvr ?

  7. Marisa Ono diz:

    Eu não sei de doadores, Fabiola.

  8. Rosana diz:

    Oi Marisa. EsSe site que você indicou não entra. Parece ter sido tirado do ar.somente hoje eu soube da existência do CSY, mas parece que ele está em extinção por aqui. rsrs Ninguém tem, ninguém sabe, ninguém viu. Será que você consegue alguma indicação de fonte confiável para venda ou doação? Vamos tentar “ressuscitar” o CSY por aqui? Desde já agradeço.

  9. Marisa Ono diz:

    Rosana, o artigo é de sete anos atrás, ou seja, muito tempo, é natural que alguns links tenham sido desativados. A única fonte confiável que conheço são as culturas liofilizadas, comercializadas no Japão.

  10. Ana diz:

    Tem uma mulher no face q faz doação de CSY, Kefir de água e leite e outros probióticos. O nome dela é Raquel Ferreira.
    https://www.facebook.com/profile.php?id=100002816517886&fref=ts
    Ela me doou o kefir de leite. Vc só paga o envio.

  11. Renato diz:

    Eu cultivo o CSY e nunca ficou viscoso, ele é mais firme que o iogurte comum do Brasil e fica aerado, uma delicia! Uma porção de CSY com granola e mel é perfeito para começar o dia.
    Dica: retirando o soro do Caspian, fica um grego FANTASTICO!!!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *