20 Comments

  1. Boa noite Marisa Ono.

    Intrometo-me neste post para lhe dar a conhecer a Bubok.Pt, um serviço de auto-publicação online que dá a qualquer autor a possibilidade de editar e publicar as suas obras. Um pouco como o YouTube para os vídeos e o MySpace para a música, na Bubok.Pt o autor controla totalmente a sua obra e, no final, ainda recebe 80% dos lucros da venda do seu livro.

    Um das áreas em que gostaríamos muito de ver crescer o número de publicações é exactamente a culinária. Acreditamos que um livro é sempre um bom “fim” para as receitas arquivadas em blogues com a qualidade do seu. Uma vez que o texto está pronto e quase sempre acompanhado de imagens, só precisa de uma breve revisão para ficar pronto para publicar na Bubok.Pt, dando a conhecer os seus cozinhados a todos os que queiram comprar o seu livro.

    O processo de publicação é muito simples e rápido: basta seguir os 5 passos indicados em Bubok.Pt, do upload do ficheiro com a sua obra, à escolha do preço da obra. A Bubok disponibiliza os seus livros em E-book e em papel através de um serviço ecológico de Print On Demand, em que cada livro é impresso por encomenda e, por isso, sem tiragens mínimas ou excedentes poeirentos e poluentes.

    Ficamos à espera da sua visita em http://www.bubok.pt. Se precisar de algum esclarecimento, não hesite! Estou disponível para qualquer dúvida que possa surgir.

    marta.furtado@bubok.com

  2. Marisa Ono

    A proposta é interessante. No entanto, sendo a empresa portuguesa, para os leitores brasileiros, os custos com despesas de envio e o tempo consumido seriam desestimulantes.

  3. Fiz, enfim, Marisa!
    Através de uma mercearia no Mercado Municipal de Curitiba, é possível encomendar anko.
    Como minha casa é das cavernas e não tem microondas, fiz no fogão, em banho maria, por medo de tostar o mochi. Mas foi muito demorado. Será que a panela pode ir no fogo direto?
    O resultado ficou muito bom. Levei pros meus amigos provarem e todos amaram.
    Muitíssimo obrigada!!!

  4. Marisa Ono

    Já ouvi dizer que pode ser cozido em uma panela, direto no fogo, mexendo vigorosamente. Antigamente minha mãe fazia no vapor, embrulhado em um pano fino molhado. O bom do cozimento no vapor é que não é preciso ficar cuidando muito dele.

  5. rosy

    oi marisa!eu estava louca para ter uma maquina de mochi e pao,enfim esses dias ganhei uma de meu marido,da marca zojirushi,em formato da panela de goran,mas um pouco maior,eu estava pesquisando uma quadrada como a sua,ainda estou aprendendo a usar,apenas ja´fiz o pao com ela,mas queria mesmo fazer mochi,diz no manual ,para usar o arroz de mochi,mas tenho duvida de como fazer,sera´q vc poderia dar uma dica?onegai?

  6. Marisa Ono

    Creio que o modelo daqui de casa seja diferente do seu. De qualquer forma, o mochi é feito com arroz específico, chamado de mochigome. Vende em lojas de produtos orientais. Ele é bem branco. Na noite anterior ele é selecionado (de vez em quando vem misturado outro arroz no meio, mas é fácil de ver, ele é transparente), lavado e deixado de molho para hidratar. No modelo aqui de casa, o arroz é colocado em uma das cubas e a própria máquina se encarrega de cozinhar. No entanto, vi modelos em que o arroz precisa ser cozido primeiro. Basta levar o arroz para cozinhar no vapor, envolto em um pano fino.
    Depois de cozido, o arroz é colocado dentro da cuba com o batedor e a programação é selecionada. O arroz tem que ser sovado enquanto está quente. Os modelos que vi têm um alarme no meio do processo que é para avisar a hora de adicionar um pouco de água quente. Isso porque a massa vai ficando cada vez mais pegajosa e pesada, além de ir perdende água na forma de vapor. Não me lembro se é preciso adicionar água uma, duas ou três vezes.
    O mochi é modelado ainda quente, com ajuda de farinha de arroz ou mesmo polvilho.

  7. rosy

    muito obrigada marisa!vou me arriscar fazer,por aqui!!uma coisa que tambem adoraria aprender,seria aqueles dangos,as bolinhas q parece de mochi,naquele molho adocicado,parecido de shoyu e açucar,espetado no palito,q vende junto com os tacoyaki,sei q vende farinha propria para dango por aqui,mas o processo de fazer a massa e´a mesma do mochi?

  8. monica nampo

    oi marisa adoro seu blog pois amo cozinhar…mas gostarias de saber onde eu encontro essa farinha de motigome?me add no orkut…sou de londrina vc ainda reside aki?

  9. Marisa Ono

    A farinha de arroz glutinoso ou mochigome se encontra nas lojas especializadas em produtos orientais. Algumas marcas são importadas e há uma marca nacional, creio que de Registro (SP).
    Mudei-me há alguns anos de Londrina, estou no estado de São Paulo.

  10. Fernando

    Marisa, posso utilizar a farinha de moti (arroz glutinoso) para preparo do moti sem o recheio ?
    Aquele moti que eh consumido no ano novo ?

  11. Marisa Ono

    Aquele mochi é feito no pilão ou na máquina própria para mochi. A textura dele é mais firme. Essa massa feita com farinha de arroz é muito mais mole.

  12. Nivaldo Sato

    Boa tarde Marisa.
    Me chamo Nivaldo Sato sou de Maringá- Paraná gostaria de saber se tem como representar ou vender estes produtos em loja. Tudo que se refere a moti. Nunva havia experimentado este moti com morango, mas ao comer fiquei encantado. Gostaria de saber se tem alguma empresa que fornece, prazo de validade , pois gostaria de comercializar em minha cidade que não tem e a colonia é muito grande. Fico no aguardo de sua resposta. Obrigado.

  13. Marisa Ono

    Nivaldo, não sei quem possa produzir aí. O mochi recheado com chocolate ou morango têm um prazo de validade muito curto, por isso não costuma ser comercializado em mercearias, geralmente em docerias.

  14. Renata

    Oi, Marisa, tudo bem? Pelo que andei lendo nos comentários, o mochi é feito com o arroz. Se eu quiser fazer o daifuku com o arroz mochigome, será que dá certo ou só mesmo com a farinha? Obrigada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *