Guo Tie (Gyoza Aberto)

Guo Tie

Finalmente cheguei à uma massa que realmente gostei. Ela pode ser aberta um pouco grossa sem ficar muito pesada e forma uma crosta bem crocante. O detalhe é a farinha de arroz glutinoso (farinha de mochigome). Essa receita é menos trabalhosa que o gyoza, já que não exige as dobrinhas. Como as extremidades ficam abertas, não forma aquele caldo que dá a impressão de que está mal cozido.

Massa

75 gramas de farinha de arroz motigome (encontrado em lojas de produtos orientais como glutionous rice powder)

75 ml de água mais quente que morna

200 gramas de farinha de trigo

120 ml de água mais quente que morna

1 pitada de sal

Um pouco de óleo ou banha

Recheio

300 gramas de carne de porco moída

O dobro em volume de repolho picado (piquei no multiprocessador e espremi para retirar o excesso de água)

Um pouco de nira (parece com cebolinha, mas as folhas são achatadas; se não encontrar ou não gostar, use cebolinha verde picada)

2 colheres de chá de gengibre ralado

1 dente de alho

1 colher de sopa de sake

1 clher de sopa de shoyu

Sal, pimenta-do-reino e óleo de gergelim à gosto

Misture a farinha de arroz com a água até formar uma massa.

Misture a farinha de trigo com a água. Adicione a massa de farinha de arroz e sove bem. Unte a mão com um pouco de óleo e sove bem. Embrulhe com um filme plástico e deixe descansar por cerca de meia hora.

Divida em porções e abra os discos. O tamanho pode variar e a espessura também. Eu prefiro mais grossa.

Para o recheio, misture tudo. Para provar, frite uma pequena porção em uma frigideira.

Guo Tie 1

Coloque o recheio no meio do disco, dobre dois lados e dê um beliscão para fechar. As duas extremidades ficam abertas.

Unte uma frigideira anti-aderente com óleo. Acomode os pastéis lado a lado e leve ao fogo até que fiquem dourados por baixo. Despeje cerca de meia xícara de água, tampe imediatamente e mantenha em fogo alto, até a água evaporar e tornar a fritar.

É melhor fritar os pastéis assim que terminar de modela-los. Com o recheio, a massa tende a amolecer e fica difícil manipular.

Sirva com shoyu ou um molho feito com shoyu, vinagre e pimenta vermelha.

PS: Recentemente notei que se eu processar a carne moída com os temperos até formar uma massa, o recheio fica melhor: não há acúmulo de água, fica uma textura mais homogênea. Depois é que acrescento o repolho espremido e nirá. E fazer com uma hora ou mais de antecedência e trabalhar com o recheio gelado também ajuda.

 

Share This Post

8 comentários em “Guo Tie (Gyoza Aberto)”

  1. Eu gostava, mas sempre achei que poderia ser melhor. Essa massa fica bem crocante na parte de baixo, sem ficar dura. Pode ser aberta mais grossa, como eu gosto, sem que fique com um gosto de farinha mal cozida. Ela tem uma textura mais macia, que lembra um pouco o mochi.

  2. Há muito tempo atrás eu fiz esse gyoza aberto. Na verdade era receita do gyoza tradicional, que acabou “descolando” e ficou assim hahaha.
    Que bacana a receita! Fora da Liberdade deve ser difícil encontrar massa pra gyoza né?
    Parecem muito gostosos!

  3. O país é muito grande, Alexandre. Ouço queixas sobre a falta de produtos no interior de Minas, Mato Grosso e até mesmo localidades de São Paulo. O mais triste é que não existe, em muitos lugares, pela falta de procura, mesmo. Havia um restaurante chinês em Londrina que deixou de fazer gyoza porque ninguém pedia…

  4. Marisa, vc tem razão minha filha mora em BH e la não se encontra nada da cozinha oriental, tenho que mandar para ela, agora mesmo no Natal vai uma caixa só de produtos para lá, so aqui em Sampa mesmoque temos o mundo da culinaria disponivel, acho que pelos lugares ai fora que andei tb não é muito facil achar, principalmente se for do Japão, bjs.

  5. HUmmm parece otima a receita….vou experimentar!!! Obrigada a vc Marisa por postar receitas orientais…pois ha sempre pessoas cmo eu curiosas em estar aprendendo e que estao sempre a procura de receitas boas…abçs!

  6. MARISA, GRAÇA A VOCE TEM ME SALVADO EM MUITOS MOMENTOS DE ALGUMA DIFICULDADE EM ELABOLAR ALGUMAS RECEITAS. OBRIGADO POR VOCE EXISTIR. SEMPRE ESTAREI TE ACOMPANHANDO. OBRIGADOOOOOOOO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *