Come-se e é uma Delícia!

LP e Neide

Sábado foi um dia corrido. Acordei às cinco da manhã, saí de casa às seis, dirigi por 2 horas para encontrar-me com LP. Fomos ao Ceagesp – isso vai render outro post – e conheci a Neide Rigo, do blog Come-se. Fomos todos à Liberdade, dar conta dos pedidos de uma tia. Eu mesma, comprei muito pouco. Conto noutro dia.

Mix Fry Porque Sim

Almoçamos no Porque Sim (Tomás Gonzaga 75). Eu já tinha ido lá uma vez e ontem evitei o lamen, o gyoza e o domburi. Fui no território seguro das frituras (mix fry com peixe de carne branca, camarão e porco empanados). O missoshiru desta vez estava melhor do que da outra vez e saí de lá com o estômago satisfeito a um preço justo.

LP e Dona M

Minha mãe, dona M, sempre exigente, não se derreteu em elogios, mas considerou satisfatório. Preferiu comer tonkatsu (ela ama carne de porco), como sempre.

Quanto à Neide, eu só lamento que as lojas e calçadas apinhadas da Liberdade não permitiram uma conversa mais tranquila. Espero encontra-la novamente com ela com mais calma e tempo, ela é muito simpática e tem muitas histórias para contar, é uma boa e calma companhia.

Share This Post

5 comentários em “Come-se e é uma Delícia!”

  1. OI Marisa, bom dia hoje estou mais cedo pois estou sozinha em casa, amei ver a foto de sua mãe e de repente me bateu uma saudade imensa da minha Oka,eu até achei parecida com ela, sempre bem arrumada, com as unhas feitas, inpecável, pelo jeito exigente tb rsrsrs,. boa semana para voces. (Marisa ja mandei o email p/ vc. estou no aguardo.)bjs.

  2. Oiê eu aqui de novo, sua Marisa estou tentando lembrar uma receita de carne de porco, com banbu quando achar vou te mandar para a sua mãe, é muito gostosa. bjs.

  3. É, a minha mãe não entende de onde eu saí. Sou o oposto dela, raramente uso maquiagem, não uso esmalte, estou sempre descabelada (desisti de domar o cabelo levemente ondulado) e quase sempre estou com as mãos ou as roupas sujas de tinta ou graxa. Se alguma coisa quebra, lá vou eu desmontar e ver o que é. Ela nem quer saber como colocar um número de telefone no celular. Bem, acho que em parte puxei ao pai, que era mecânico e inventor. Só uma parte, porque quando ele queria, era um homem muito elegante.

  4. Marisa, adorei conhecer você e dona Margareth. Nosso passeio foi barulhento, mas gostoso. Claro, será melhor quando for te visitar em Ibiúna. Um beijo,
    N

  5. Ahhh….essa abundância dos pratos. É algo que não se vê por estas partes, em se tratando de comida japonesa,rs. Um teishoku como um sushi são mais minimalistas que os do Japão,rs! (Sem falar de comida japonesa ‘fake’, de encontrar pedaço de tomate no missoshiru!!!! E os restaurantes terem nomes bizarros como “Sushi Bar Dragão Vermelho” ou Sushi Bar “Dragão da Sorte”….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *