5 Comments

  1. Diulza A.

    oi que ótimo a explicação, engraçado que o primeiro que eu recebi deixei umas postas de bacalhau fresco e ficou ótimo, ja os outros dois que vc mandou ainda não usei mais ja sei como vou usa-lo e onde muitoorigada, são detalhes que ninguem se importa de transmitir e na verdade são muito importantes,vou etiquetar os meus para não esqueçer, tudo que vc posta fica façil de fazer pois vem bem explicado, dificíl de errar obrigado Marisa bjs.

  2. Como diz a Diulza acima, eu tbém acho muito importante que tenhamos um mínimo de cultura sobre os alimentos do nosso dia-a-dia, sejam naturais que processados.(Há quem não saiba distinguir nem abobrinha do pepino!)

    Pessoalmente gosto do missô maturado, o de 1 ano, e mesmo aqui, faço um largo uso dele. Desde pequena aprendí a apreciá-lo tbém em forma de “abura-missô” – levemente queimado com um pouco de açucar e cebolas tritadas – como solução para aquelas horas em que não há nada para comer com uma garfada de arroz branco. Certamente essa receita de longa conservação afagou os ânimos de muitos imigrantes japoneses no passado. E à propósito, tenho um potinho na geladeira desse abura-missô que fiz mês passado,rs. Abraços!

  3. Marisa Ono

    LuMa, sabe abura miso é recheio popularíssimo dos onigiris em Okinawa? Só que lá eles não dispensam a gordura de porco. Eu tenho uma paixão pelo cheiro de miso tostado, frito. É um aroma que abre meu apetite na hora!

    Obrigada, Diulza. Eu quero que as pessoas vejam como shoyu, miso e outros ingredientes podem ser muito especiais. Mas o mais importante é que esteja de acordo com seu gosto.

  4. Diulza A.

    Marisa, ontem usei o misso claro para fazer um molho para comer com pepino, ficou uma delícia, e o escuro eu tinha um frango caipira fiz ele mistuado com alho e azeite bom demais. fora que os seus missos são otimos, diferentes de tudo que eu ja provei, ja provei até la no japão. obrigado bjs.

  5. Marisa Ono

    É outra coisa que pretendo transformar em negócio: uma fabriqueta de miso artesanal e outras coisinhas. Já estou de olho em um ponto comercial, mas ainda falta capital…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *