10 Comments

  1. Diulza Angelica dos Santos

    OI marisa, bom dia, bem mais facil o caldo, pois eu ficava tirando aquela espuma escura sabe, com a concha da um trabalhão, assim é bem façíl. bjs. até(Diulza)

  2. Qdo eu li que vc deu um ‘upgrade’ espremendo limão e uma pitada de pimenta(suponho fresca)e coentro no final, concluí que vc tem realmente um paladar de respeito. Digo, respeito com a cultura gastronômica, ainda que sejamos livres de compor o prato como queremos. Não tenho nada contra o sushi de morango, por exemplo, que pode até ser certeiro para alguns paladares, mas creio que cada prato nasce segundo a necessidade do seu território. Infelizmente não conheço Vietnã, mas suponho que o calor, umidade e variedade de seus produtos agrícolas tenham estabelecido este sabor. Ah, adorei o post, Marisa. Abraços.

  3. Marisa Ono

    Esse caldinho fica bom só com um pouco de shoyu e umas gotas de óleo de gergelim. Costumava ganhar uma tacinha em um restaurante chinês que eu frequentava.

  4. Marisa Ono

    Sabe, LuMa, eu não confio muito no meu paladar, não. Eu estrago minha boca fumando feito um pajé e bebendo litros de café por dia. Também não conheço o Vietnã, mas pelo que sei, a culinária de lá teve influência francesa e, ao contrário da maioria dos países asiáticos, não usa muitos condimentos e prefere ervas frescas, como coentro e shiso. O que comi, achei tudo muito bom, sem excessos de pimenta.

  5. Oi, Marisa! Acho que fui também nesse restaurante vietnamita em Iwata. Fica nos fundos de uma associação se não me engano… e como vc, também deixei o foo por último mas porque veio no final mesmo. Estava curiosa em experimentar o tal macarrão depois de ver em vários programas e os artistas sempre se derretendo em elogios. O macarrão é bem leve mas o caldo decepcionou, era doce!!! argh!!! A sua versão é bem mais gostosa certamente e deve ficar ótimo com udon ou somen! Bjss

  6. Marisa Ono

    Akemi, não me lembro direito de onde era. Só me lembro que tive que deixar o carro no estacionamento do Shizuoka Ginko e que havia uma loja de 100 yenes do lado… E que nosso grupo era o único no restaurante, naquele dia! Bem, era meio de semana, nossa reserva tinha sido feita com antecedência, mas achei estranho, mesmo assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *