Chás Chineses

Ganhei da Nice chás autenticamente chineses. O da esquerda, Pu-erh da província de Yunnan. O da direita, de crisântemos.

O chá Pu-erh eu já havia bebido, há muito tempo. Houve uma época em que em levava para o trabalho uma garrafa térmica cheia de chá, frio, quente ou gelado e ia bebendo ao longo do dia. Também bebia muito oolong nessa época e chá verde japones após o jantar. Esse chá, segundo a Nice, é fermentado e é preciso escaldá-lo. Quando vi isso em um programa de tv, achei estranho. Jogar fora a primeira água do chá! Bem, o fato é que feito dessa maneira, o chá tem um sabor bem mais agradável, menos amargo. Gosto de tomar depois da refeição e durante o dia. Não sei se foi impressão minha – creio que sou bastante impressionável – mas sempre achei que esse chá tem um efeito, digamos, digestivo em mim.

Já o chá de crisântemo, é mais aromático, lembrando mesmo o cheiro da flor, muito diferente de outro chá que comprei e que foi uma grande decepção. Por isso, eu preferi tomar entre as refeições ou já tarde da noite, sem interferência da comida. Mas o fato é que eu desconheço as regras para beber chás.

Share This Post

Um comentário em “Chás Chineses”

  1. Acho que a regra principal é o prazer de tomar chá. Segurar a caneca com as duas mãos sentindo o calor, apreciar o aroma e sorver com satisfação, sentindo o chá descer quentinho pela garganta, aquecendo o corpo. Que delícia!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *