3 Comments

  1. Não sei qual marca eu comprei, mas escolhi o light também. Acho que da próxima vez (a garrafa em casa dura uns 2 anos), testarei esse fino.

    Definitivamente shoyu não é tudo a mesma coisa, visto que aquela marca mais tradicional, ficou parado no tempo e perdeu a preferência.

    Conheci a pouco tempo as variedades de missô individual que vende na Liberdade, muito melhor que comprar aquele pote que vence rapidinho mesmo na geladeira.

  2. Marisa Ono

    Eu gostei de saber que há pelo menos um shoyu nacional sem milho, sem conservantes e sem caramelo, Edu. E gosto de ver que há um aumento de marcas. Foi-se o tempo em que só se encontrava shoyu e misso em loja de produtos macrobióticos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *