27 Comments

  1. Sandro

    Marisa O seu blog é muito legal gosto de ver suas receitas vc esta de parabens.
    Eu tenho uma receita de pipoca doce, que eu chamo de pipoca karinto.
    na receita vai açúcar, oleo, gengibre, molho de soja (shoyu) e pipoca um pouco de cada ingrediente, vc poe
    tudo na pipoqueria e mexe sem parar se parar queima o shoyo o importante é nao parar de mexer ate estourar todosos graos.
    E fica uma delicia depois que esfria tem um gostinho de karinto.

  2. Gilda

    Oi Marisa!
    Acabei de ler esta receita, levantei e fui fazer. Já estou comendo aqui enquanto escrevo para agradecer pela receita e modo de fazer, como sempre, infalíveis. Este ano as férias dos netos vai ser mais gostosa aqui em casa. Valeu!

  3. Marisa Ono

    Gilda, que bom que gostou. Pipoca sempre faz sucesso com a criançada. Palavra de uma ex-criança.
    Sandro, vou experimentar um dia desses e depois comento.

  4. Juliana

    Oi Marisa,

    Adoooro seu blog, sou nutricionista e apaixonada por comidas diferentes, boa alimentação e principalmente por fazer e comer!
    Vi, no GNT, o Jamie Oliver ensinando a temperar o açúcar com fava de baunilha, raspas de laranja e umas gotinhas de uma bebida que pareceu vodka, mas acho que era um licor. Pareceu delicioso e o cheiro deve ser fantástico.
    Ano que vem, se eu conseguir, mando pra vc a baunilha do cerrado. Conhece? É super cheirosa e tem uma fava bem grandona. Na verdade, quem descobriu foi o Simon Lau proprietário do restaurante Aquavit em Brasília, ele diz que é um Senhor do Goiás Velho que vende. Mas, de verdade da de 10 na outra!
    Enfim, foi esta semana, a receita da Pipoca provavelmente esta no site do GNT, se vc se interessar.
    Parabéns…Juliana

  5. Marisa Ono

    Olá Juliana, eu já tinha visto o açúcar aromatizado do Oliver. Ele usa salpicado sobre a pipoca estourada. Quanto à baunilha do cerrado, ouvi falar muito mas nunca encontrei para comprar.

  6. Cara Marisa, coincidentemente estou numa fase “pipoqueira”, pesquisando novos sabores ou formas de fazê-la. Acabei de postar um texto a respeito…E a receita do Sandro, acima, com shoyu e gengibre também me interessou. Estou tentando fazer umas mais condimentadas, para servir com aperitivos. Minha tentativa com wassabi foi…um fracasso. Mas ainda estou tentando. Forte abraço

  7. Carlos

    Juliana,

    Simon Lau não descobriu a baunilha do serrado, essa é uma grande mentira que o Senhor Lau gosta de difundir na imprensa. Na verdade ela é usada há muito tempo, antes da chegada dos europeus.

  8. Dirlene

    Marisa,
    Gostei de suas receitas, á 25 anos faço pipoca doce, para ela ficar crocante,
    uso oleo, agua, açucar branco, e açucar mascavo.Coloco tudo na pipoqueira, vou mexendo, fica crocante e todas carameladas. Espero que experimente.
    Um grande abraço.

  9. Cintia Naomi

    Oi Marisa!
    Conheci o se site a pouco tempo e encontro-me viciada por ele, parabéns!!!
    A minha receita de pipoca doce é simples e deliciosa… tenho certeza que você vai adorar!
    Sempre que faço é um sucesso! Aí vai:
    1 medida de pipoca
    1 medida de açúcar
    1/2 medida de óleo
    1/2 medida de água (isso mesmo! Água!)
    Coloco tudo na panela (que não precisa ser pipoqueira!) em fogo alto e mexo até começar a estourar, daí, tampo a panela, abaixo o fogo e “balanço” a panela o mais próximo do fogo… qdo parar de estourar tirar imediatamente da panela para que não fique com aspecto de calda de pudim (rsrsrs…).
    Acredite, esta pipoca é uma delícia! Espero que goste.
    Cintia Naomi – Ouro Preto do Oeste / Rondônia

  10. christopher

    Oi, eu já acho que vale a pena e muito a pena, gastar uns R$ 60,00 e comprar uma panela de pipoqueiro, as finas de hoje em dia parecem que são descartáveis! O que pode acontecer é danificar um dia a manivela mas não é difícil de se consertar, a tampa e a panela é pro resto da vida!
    Meus 2 cents. Receita de pipoqueiro, e de um pipoqueiro que parecia gostar do que fazia, ensinou a receita com prazer e inclusive me ensinou onde se comprava a panela.

    1 medida(copinho de massa de tomate) de pipoca,
    1 medida de açúcar misturada com nescau, 8 pra 2 ou só açúcar
    Quase 1 medida de óleo, pode colocar o óleo até dar umas 8~9 partes do copo
    2 pitadas de sal
    1~2 pitadas de canela em pó

    Coloca-se tudo na panela e misture bem, deixe em fogo alto e mexa de vez em quando, quando começar a estourar mexa sem parar, quando tiver estourando de montão, pode abaixar um pouco o fogo e deixe acabar de estourar.

    Faça uma vez e depois regule a quantidade de açúcar a seu gosto.

    Essa receita é garantida!

    Não sei se pode fazer propaganda mas a melhor pipoca é a Yoki PREMIUM!

    Pipoca salgada com AONORI é muito bom.

    abs

  11. christopher

    Um adendo, essa pipoca depois de fria se colocada num saco bem fechado, fica crocante fácil, fácil uns 4~5 dias.

    Já que você viveu no Rio, o pipoqueiro que me ensinou trabalhava na uruguaiana e a “loja do pipoqueiro” é no começo da Rua dos Andradas. Nesses anos de Rio de Janeiro, já fui “atravessador” de várias panelas de pipoca para japoneses que vinham trabalhar temporariamente com a família aqui no Brasil. Gostavam tanto da pipoca doce que queriam uma panela pra levar para o Japão. Como é um lugar pouco recomendável pra um japonês ir, eu pegava o pedido de todos e comprava um monte de panelas. De jeito nenhum que o dono da loja acredita que eu não estou ganhando nada em cima das mais de 15 panelas que comprei dele até hoje.

    abs

  12. Marisa Ono

    Depois disso comprei uma pipoqueira. Pensei que tinha comentado no blog mas parece que não. Curiosamente, parece que a pipoqueira de alumínio é mais eficiente, porque aquece rapidamente e estoura a pipoca bem. Ando evitando pipoca ultimamente, por conta de um probleminha de circunferência, sabe… Quem sabe, começando as olimpíadas, eu volte a testar algumas combinações?

  13. Marisa Ono

    Christopher, morei no Rio até os 9 anos. Imagine, com essa idade, os locais que pude ir foram bem limitados. Lembro do meu bairro (Catumbi, com suas ciganas, casas com portas altas e estreitas), a Penha (onde meus padrinhos moravam), a Ilha do Governador e o pequeno paraíso que era nos anos 70 e uma ida ou outra à praia do Flamengo, Copacabana à noite para comer frango frito. Bem, sim, eu sou velha.

  14. Mdalena Rossi

    Eu trabalhei na festa junina da escola dos meus filhos durante 10 anos fazendo pipoca doce e modéstia a parte era muito famosa a nossa pipoca. Ai vai a nossa receita:

    1/2 copo de requeijão de água
    1/2 copo de requeijão de óleo
    1 copo de requeijão de açúcar
    1 copo de requeijão de milho
    Colocar tudo na pipoqueira (tem que ser na pipoqueira) e mexer sempre até terminar de estourar. Fica deliciosa.

  15. Henia

    Cristopher,
    Qual é o endereço da loja da Rua dos Andradas onde vc compra a panela para pipoca?
    A rua começa no largo de s. Francisco e termina após a Marchal Floriano.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *