5 Comments

  1. Luciana Luz

    Marisa, adorei sua nova mania de diet. Muito me interessou o bolinho e o choux que eu AMO.
    Os diabéticos agradecem a lembrança. :o)

  2. Marisa Ono

    Oi, Luciana. Fiquei fascinada com a idéia de ter que trabalhar sem um ingrediente. Os adoçantes têm um comportamento diferente do açúcar em vários preparados. Doces gelados (cremes, gelatinas, etc) são até que fáceis de adaptar. Mas a porca torce o rabo na hora de assar. Estrutura, densidade, umidade e até conservação são pontos que preciso analisar. E também não posso carregar nos carboidratos em geral, não posso socar um monte de uva passa, por exemplo. Tem sido um exercício mental juntar tudo que sei para, literalmente, criar algo novo. Mas vou dar um tempo nos próximos dias porque não dá para só falar em doces, certo? 😉

  3. Luciana Leão

    Marisa, dá para fazer esta receita colocando a massa em uma forma tipo 20cm de diâmetro? Gostaria muito de fazer uma placa de pão de ló para colocá-la em receitas de pavê de morangos ou servi-la com uma geléia diet. Meu esposo é diabético e até agora ainda não encontrei uma receita de pão de ló que seja tão boa quanto esta receita do bolinho dourado. Muitíssimo obrigada! Bjo

  4. Marisa Ono

    Luciana, optei por assar em forminhas pequenas exatamente porque pão-de-ló sem açúcar tende a ficar muito seco. Passando em uma calda ou gelatina fica um bocado melhor. Talvez funcione em uma forma maior, mas não experimentei.

  5. Luciana Leão

    Marisa,obrigada pela explicação! Vou tentar fazer na forma 20cm e, depois que desenformar, vou pincelar por cima com uma caldinha feita com suco de laranja e adoçante culinário. Se ficar bom eu prometo que lhe aviso! Fiquei muito feliz por você me responder! Um beijo doce!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *