Hayatouri no Ume Su-zuke (Conserva de Chuchu no Vinagre de Ume)

Vocês sabiam que tem chuchu no Japão? Bem, não é chamado por esse nome, claro. Chamam de Hayatouri. Isso quando conhecem, porque vi na cidade de Matsumoto (Nagano), onde eles costumam fazer uma conserva com ele. Em Shizuoka, só aparecia pelas mãos de brasileiros. Uma senhora disse-me que comiam durante a Guerra, mas “o pessoal de hoje é enjoado, não quer saber dessas coisas”.  Mas continuo achando que é um hábito de algumas regiões apenas.

Fiz essa conserva que comi uma vez, foi-me servida junto com um tonkatsu (porco empanado). O sabor e cor são dados pelo “caldo” da conserva de ume (umeboshi).

1 chuchu descascado, sem semente e fatiado fino

Caldo da conserva do umeboshi

Coloque água em uma panela média. Deixe ferver. Junte o chuchu já fatiado e misture. Cozinhe por alguns segundos, apenas até ele passar da cor pálida para um esverdeado. Escorra e coloque em água fria para parar o cozimento.

Coloque em um pote, cubra com o caldo da conserva de ume e deixe descansar por algumas horas. O chuchu ficará rosado.

Escorra e sirva em porções pequenas. Coma como acompanhamento ou petisco antes da refeição. É melhor fazer porções pequenas, não tenho certeza de que duram muito tempo na geladeira.

 

Share This Post

6 comentários em “Hayatouri no Ume Su-zuke (Conserva de Chuchu no Vinagre de Ume)”

  1. Minhas tias de Piedade fazem uma conserva de chuchu com o mesmo caldo que colocamos no gengibre, corta-se o chuchu não muito fino, salga-se, espalha numa peneira ou similar e deixa no sol, quando murchar e perder a água toda colocar o caldo (sal, açucar, vinagre, um pouco de água e se quiser um pouco tbém de saquê). Pode guardar na geladeira em vidro bem fechado que dura meses, fica bem crocante.

  2. Marisa eu adoro chuchu, faço de varias maneiras aprendi a fazer conserva na pinga a receita é da Akemi, fica muito bom agora vou fazer a sua receita.bjs.

  3. Se vc achar que está muito duro, na próxima vez dá uma escaldada rápida em água quente, como eu gosto crocante faço cru mesmo e não fica nenhum resíduo de sabor de chuchu cru.

  4. Olá Marisa, konbanwa..!!!
    Estive no Japão, por 7 anos e em Fukushima-ken (região de motomiy-machi)havia chuchu, mas os nativos não sabiam que dava para se comer, o estranho é que eles conheciam por Hayato-uri, e ficaram espantados com brasileiros que comiam chuchu…tsukemono de chuchu é uma delícia. Eu tenho o hábito de cortar em tirinhas finas, como se fosse fazer aquelas batatas fritas (sliced) frito com um pouco de óleo de soja, jgo um pouco de shoyu e mando ver com bastante gohan branco, fica uma delícia..gostei do seu site, muito legal
    Um grande abraço

    Eduardo Shunji Toda

  5. Pois é, Eduardo. Eu vi chuchu em Nagano, para fazer tsukemono. Bem, Nagano é uma província com características bem peculiares. Na província de Shizuoka, o pessoal mais velho disse que havia comido na época da guerra, mas os hábitos foram mudando. Ficavam espantados quando a gente dizia que cozinhava e comia (eu gosto muito de chuchu com camarão…).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *