19 Comments

  1. Rafael Boerngen

    Boa noite,

    Sempre quis cultivar brotos em casa, mas nunca soube como fazer. Seria abusar pedir para fazer um post dedicado sobre o assunto, com um passo a passo??

    Att e parabéns pelo blog.

    Rafael Boerngen

  2. Marisa Ono

    A Neide Rigo escreveu um bocado sobre esses brotos:
    http://come-se.blogspot.com/2007/05/comida-viva.html
    http://come-se.blogspot.com/2009/09/sprouter-para-germinar-graos-de-feijao.html
    http://come-se.blogspot.com/2010/06/germinadores-ou-sprouters-da-pra.html
    Só que, ao contrário dela, eu prefiro deixar crescer em local bem escuro para que fiquem branquinhos. Serve dentro de uma panela bem grande com tampa, um saco plástico escuro, colocado em um canto debaixo da pia, enfim, qualquer coisa que não deixe a luz passar e grande suficiente para não abafar.

  3. Ceiça

    Oi Marisa, amei as dicas sobre o moyashi. Vou fazer hoje mesmo, os meus brotos ficam verdes e não gosto do gosto e quando os preparo é aquela aguaceira, o que me fez parar de fazer brotos, e eu os adoro. Aproveito para pedir a receita do hijikigohan (não sei se é assim que escreve). Obrigada. Beijos, Ceiça.

  4. Marisa Ono

    Pois é, Ceicça, aquela aguaceira arruina qualquer prato, por melhor que seja o molho. Ou se dá uma passada muito rápida em fogo altíssimo – mas fica com um certo gosto de cru – ou se refoga em fogo baixo, com paciência. E moyashi crescido no escuro fica com um sabor e um cheiro mais suave, além de uma aparência mais clarinhas. Dia desses vou mostrar outro processo de cultivo, na terra, mas exige um esforço extra.

  5. Lucia

    Oi Marisa, sempre ferventei na agua o moyashi pra fazer salada, mas desta vez fiz na frigideira conforme voce mencionou, o sabor muda sim. Mas porque o meu nao ficou branquinho igual o teu, o meu ficou meio marronzinho

  6. christopher

    Oi, comprei 1kg desse feijão em uma loja aqui no rio e gostei muito. Depois comprei 4kg na Sementes Sakama achando que seria a mesma coisa mas as sementes que recebi eram BEM menores do que as que comprei no Rio e o broto também bem menor e mais fino. A cor e o formato das sementes são os mesmos, só o tamanho é diferente. Será que existe mais de um tipo de semente de moyashi?

  7. Marisa Ono

    É possível, Christopher, como no caso do feijão preto, que tem o comum e o uberabinha, pequeno e arredondado. Ainda não vi desse feijão mungo menor, não.

  8. Olá, Marisa. Adorei seu blog, pelo conteúdo e pela forma. Mui grata pela disponibilização de tão ricas informações. Sou estudante de Gestão Ambiental e produzo mudas de vegetais dentro do meu apartamento. Comprei grãos de feijão verde no lugar onde aprendo massoterapia chinesa, com intenção de tomar o chá para o fígado, porém não curti o sabor, então lembrei do prato culinário Moyashi e assim cheguei aqui. Tenho publicado minhas experiências no meu blog, onde comentarei sobre suas informações também.

  9. christopher

    NUNCA, NUNCA, JAMAIS esqueça que está cultivando o moyashi em algum canto dentro de alguma caixa/panela/saco!
    Eu esqueci por alguns dias, e a coisa ficou SINISTRA!!! O cheiro é horrível!!! É um cheiro que você não imagina que vai sair de uma planta!! Como pode feder tanto?!! E atraiu muita mosquinha!!!EEECAH!!!

  10. Olá Marisa,tive a oportunidade comprar as sementes em BHte.Fizemos de acordo com a indicação e ficaram ótimas.Mas resolvemos planta-las,aí consegui colher em torno de uns 5 quilos,so´que estas semente colhidas não estão dando brotos grande como as compradas,será que há algum segredo?

  11. Suzi

    Marisa, comprei feijão moyashi e tentei cultivar os brotos, porém não ficam tão grandes quanto os comprados, tem algum segredo?

  12. Marisa Ono

    É, os meus não ficam tão longos. Mas pelo que sei, é uma questão de usar boa água e manter no escuro, mas não pode abafar demais, creio que no calor corre o risco de fermentar…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *