18 Comments

  1. Debora Sakama Dutra

    Marisa,
    Minha obachan fazia senzai(nem sabia que esse era o nome). Depois que ela não pode mais cozinhar nunca mais comi essa delícia, ela fazia com as bolinhas de farinha e de vez em quando colacava o moti mesmo. Obrigada por compartilhar a receita vou fazê-la para meu filho. Seu blog é maravilhoso, não são apenas receitas que você compartilha, são tradições e histórias familiares que você nos ajuda a resgatar. Bjs.

  2. Aldicéia

    Oi Marisa! Sou sua seguidora. Volta e meia passo por aqui pra ver suas delícias. No último dia 29/04 a tia do meu marido fez na chácara, estavam reunidos os irmãos e lembraram do tempo que a Obatian fazia pra eles. É muito gostoso ver a alegria, a saudade boa. Bj pra vc.

  3. Marisa Ono

    Pois é, Deobora e Aldicéia. Lembrei de publicar essa receita, tão simples, mas que é algo que não se come fora de casa (pelo menos não aqui no Brasil) e geralmente está carregada de lembranças familiares. Também queria falar sobre os bolinhos de massa de arroz mochi, fáceis e macios, opção para quem não encontra mochi.

  4. Priscila

    Oh! Senzai! Acho que tem gosto de infância para a maioria dos nikkeyjins!
    Lembro que no inverno eu comia isso na segunda-feira de manhã, e no sábado! Não me pergunte porque segunda, mas a minha tia fazia toda segunda de manhã. Só que nós, meus irmãos e eu, gostávamos com o azuki batido, e ela colocava dango mesmo. Que delícia!
    Ah! Sábado de noite tomavávamos amazake também! Coisas da infância… X3

  5. Marisa Ono

    Yuri e Priscila, não era um doce muito frequente em casa. Acho que consumíamos só no inverno, mesmo. Mas é aquela coisa que de vez em quando dá uma saudade…

  6. Keiko Hayashi

    Marisa, conheço isso como Oshiruko, é o doce que mais faço aqui em casa, quando fica frio meus filhos pedem a sopa doce de azuki; faço com dangô mesmo.

  7. Marisa Ono

    Keiko, oshiruko é uma sopa doce feita com anko. O azuki é cozido, peneirado e coado. O resultado é uma sopa mais lisa, com um certo brilho.

  8. Keiko Hayashi

    Tks! Marisa,por compartilhar dos seus conhecimentos, para mim era tudo igual pois lembro que alguns “otonás” chamavam de zenzai, então oshiruko era o termo infantil do prato.

  9. Mayra

    Marisa adoro teu blog!
    Gostaria de saber se essa maneira de fazer mochi serve para fazer aqueles que depois ão fritos e comidos com shoyu e açúcar. É só passar em maizena ou farinha?
    Não sou descendente de japonês, mas descobri muitas coisas com a obatchan do meu namorado.

  10. Mayra

    Não sei se já conhece, mas normalmente no primeiro final de semana de Agosto acontece o Sakura Matsuri no Parque do Carmo. E no domingo tem barraquinha de sakura mochi. A fila fica enorme, então é bom ir cedo. Tenho a impressão de que este ano as cerejeiras irão florir antes do festival, mas a festa é sempre bacana! Fica o blog da minha cunhada com as dicas: http://comamesepuderes.tumblr.com/post/889441853/festival-das-cerejeiras-sakura-matsuri
    Abraço

  11. Marisa Ono

    Não, Mayra. Aquele mochi grelhado é feito no pilão ou na máquina de mochi e é feito com arroz tipo mochi cozido no vapor. As massinhas feitas com farinha de arroz não são tão consistentes. Não uso farinha nem amido de milho por conta do sabor. Sempre prefiro a farinha do próprio arroz para mochi, já existe produto nacional sendo comercializado em alguns supermercados.

  12. Marcia

    Ola Marisa!! Te admiro desde a comunidade do Claudio Sampei “Comida Japonesa” do Orkut. Recentemente comecei a te acompanhar o Blog.
    Parabens pelas receitas e trabalho!
    Sobre o nome dessa receita, nao seria Zenzai? Senzai em nihongo quer dizer sabao.
    Ha ainda quem o chame de Oshiruko, apesar deste ser com koshian (sem graos inteiros, se nao me engano).(^-^)

  13. Marisa Ono

    Ops, é mesmo, escrevi errado, já corrigi. Pois é, pelo que me explicaram, a diferença entre um e outro está no anko (tsubu ou koshi-an). Já meu pai (que era japonês) dizia que japonês tem mania de botar um nome em cada coisa, mesmo que a diferença seja mínima. Ele resmungava: “anko por fora tem um nome, anko por dentro leva outro” – ironizando o fato de tantos doces serem à base de feijão por lá.

  14. Marcia

    Pois eh… e vc me fez lembrar de um programa da tv japonesa que falava dessa diferenca do oshiruko e zenzai. Esses ainda tem diferenca neh, mas dai falaram sobre botamoti e ohagi(ohagui). Os dois sao a mesma coisa, os nomes nao mudam por causa da regiao e sim de estacao do ano. Na Primavera era botamoti e no outono era chamado de ohagi. Hoje em dia a maioria fala ohagi o ano inteiro, ate mesmo nas grandes e centenarias lojas de wagashi. O restante da historia vou ficar devendo…rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *