Slow Food, Lamen e Mizuna

Pois é, os últimos dias foram corridos por aqui. Mas não deixei de cozinhar, não.

Quarta-feira passei o dia com cinco jovens, muita conversa sobre comida e encantamento (deles) por banana que deu no quintal. Vão ouvir falar deles daqui um tempo. Tive dó, sofreram com o frio, a garoa e a precariedade daqui de casa.

No sábado, conversa sobre udon, lamens e  caldos, com toques um tanto quanto bizarros como o fato da massa de udon ainda ser pisada no Japão. E surgiu uma ideia por lá que, claro, envolve comida. A ideia está amadurecendo.

No sábado muita gente não conhecia o Mizuna, uma verdura muito comum no Japão. Aqui está a foto. O tamanho do pé pode variar. Quando novos e mais macios, são bons em saladas, mas gosto de colocar em cozidos, servir com sopas (coloco no último minuto). Os talos são bem crocantes e finos.

A folha tem formato irregular. Pelo que sei, já pode ser encontrada em algumas feiras e mercados. Para quem quer plantar, a Sakama Sementes vende.

 

 

 

 

Share This Post

4 Comments

  1. Diulza Angelica dos Santos

    Marisa ando atrás da Mi zuna meu feirante falou que não é época esquisito não acha?Re ja me deu a receitas. obrigado.

  2. Marisa Ono

    Oi, Diulza. A gente conseguiu colher agora um pouco, mas dependendo da região, a geada caiu forte, pode ser isso. Com certeza na primavera vai ter, é só esquentar um pouco. Cresce rápido, uns 30 dias.

  3. Silvia

    Em BH, a Vilma Correa, organicos, planta a verdura é possível encontrar em supermercados Gourmet que trabalham com “Verdes ” Vilma Correa”. Vem como especialidades asiáticas, couve-mizuna.
    É uma delícia e quando vem com a raiz duara muito tempo na geladeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *