Bolo Alemão

Engraçado esse negócio de nomes de bolos, não? Fiquei me perguntando porque esse bolo tem esse nome, em específico. A única explicação é que é similar ao sandkuchen alemão. Tem uma textura firme, é menos aerado e esfarela. As bolhas são bem pequenas e é um bolo mais seco. Ou seja, é um bolo tipo “Pullman” mas sem aditivos esquisitos. Bom com um café com leite, para o lanche. Rendeu duas formas para bolo inglês, daqueles descartáveis de alumínio (porque eu fiz para dar de presente). Excepcionalmente esta receita está em xícaras, é do caderno de receitas de 1900 e alguma coisa.

6 gemas

1 xícara de manteiga

2 xícaras de açúcar

1 xícara de leite

1/2 xícara de amido de milho

3 xícaras de farinha da trigo

1/2 colher de sopa de fermento em pó

Baunilha ou raspas de limão, para aromatizar (opcional)

Bata bem a manteiga com as gemas e o açúcar. Bata até formar um creme bem claro, aerado. Adicione o amido de milho e o leite e misture. Adicione a farinha peneirada com o fermento e bata mais um pouco, até formar uma massa homogênea. Aromatize com baunilha ou raspas de limão, se quiser.

Leve ao forno médio em formas para bolo inglês, untadas e enfarinhadas. Asse até dourar e estar seco no centro. Sirva depois de frio.

PS: o bolo ficou com essa cor clara porque usei gemas de ovos comuns. Se tivesse usado gemas de ovos caipiras teria ficado mais amarelo.

 

Share This Post

13 comentários em “Bolo Alemão”

  1. Margarinas, em geral, para uso em massas, biscoitos, bolos, etc, precisam ter 80% de teor de gordura para poderem substituir a manteiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *