2 Comments

  1. Esther

    Concordo com voce, e gosto muito do seu pragmatismo. A minha mãe, em tempos bicudos, chegou a esquentar marmitex em uma latinha com alcool. A comida saía quentinha e com um cheiro que até hoje, não sei descrever, mas que me dá saudades. Enfim, usa-se o que tem, o importante é o resultado, servido com o respeito que se deve.
    Abraços.

  2. Marisa Ono

    Claro que quando se fala em luxo, alta gastronomia, etc, espera-se algo diferente. Mas cozinhar, por si só, não envolve tudo isso. Nem toda refeição tem que ser um evento, um acontecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *