10 Comments

  1. Maria de Lourdes Araujo

    olá boa noite!!!!!
    parabéns para vc olhe cada ideia fico babando o o
    ja tentei o fermento por 3x vezes e não conseguir me manda a receita do fermento passo a passo para meu e-mail .
    tb vou tentar fazer o hidromel.
    muito grata lourdes.

  2. Diulza Angelica dos Santos

    Marisa uma coisa que não consigo, quero aprender quando tiver aula de fermentação com certeza estarei ai,se voçe for dar aula.bjs.

  3. Marisa Ono

    Ah, Diulza, aula sobre fermentação natural é meio inviável, teria que tomar 2 dias, a fermentação do pão leva, dependendo do dia, 12 horas.

  4. CULTURA

    É POSSÍVEL FAZER O HIDROMEL SEM O AIRLOCK APENAS SOLTANDO NATURALMENTE AS BOLHAS AO DAR UMA FROUXADA NA TEMPINHA DA GARRAFA??????????????

  5. Marisa Ono

    Porquê não? A garrafa PET foi desenvolvida para aguentar pressão. Se só afrouxar, o gás sai e, enquanto sai, obviamente não vai ter como entrar ar. Simples.

  6. Luiz Osanai

    Boa noite,
    estav procurando receita de como fazer bottarga e encontrei seu blog. Achei interessante e fiquei curioso em saber se vc faz tambe´m, ou sabe fazer o shyokará de peixe ou lula. Meu pai (já falecido) costumava fazer em casa e eu gostava muito. Ele secava peixe ao sol e fazia as bottargas, mas eu, jovem, não me interessei. O interesse veio agora, junto com certa maturidade.
    Achei o livro do Sandor Katz, a Arte da Fermentação e estou lendo nos tempos disponíveis. É apaixonante.
    Vc dá cursos? Onde, em S.Paulo?

    Abraços,

    Paz e Luz

    Luiz Osanai

  7. Marisa Ono

    Eu não sou fã de shiokara. Minha mãe faz, simplesmente mistura ovas e/ou pedaços de lulas com sal e um pouco de borra de sake (vendido como Sakeco) e deixa envelhecendo em um pote, na geladeira. Ovas de tainha andam tão caras e raras que não compramos nenhuma neste inverno. Costumamos salgar e manter na geladeira, enxugando com um papel e secando.

  8. Flávio

    Olá a todos… Meus amigos, muito cuidado com essas leveduras selvagens. Figo já “feio” pode estar contaminado por Aspergillus, um fungo muito comum em alimentos estragados. O conhecido mofo… Mesmo não aparente, já pode estar disseminado pelo fruto. Esses fungos secretam aflatoxina, uma substância exfremamente tóxica e cancerígena. Comecei agora na arte do hidromel, mas usando levedura industrializada. Não vou me arriscar. Para os mais curiosos:
    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Aflatoxina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *