Macarrão de Arroz Fino

IMG_0195

É mais comum usar massas de arroz finas assim em refogados. Mas garanto, esse tem uma textura bem firme e pode ir numa sopa. Basta hidratar em um pouco de água fria por uns 20 minutos, cozinhar em água fervente por 1 minuto, escorrer e colocar em um caldo saboroso. 60 a 70 gramas de massa seca por pessoa são mais que suficientes.

IMG_0198

Fiz com caldo de porco e frango e servi com almôndegas de porco cozidas no caldo. Cebolinha para decorar e dar aquele aroma bom. Mas poderia (e eu até queria) levar verduras.

Essa massa comprei na mercearia Towa, na praça da Liberdade.

Share This Post

4 Comments

  1. Cassia

    Hummm, já está na fila de pratos a fazer, agora que o clima em São Paulo dá sinais de trégua daquele calor do verão!

    Marisa, você tem alguma dica sobre como fazer os caldos? Uma vez, vi no site simply recipes como fazer caldo de frango com ossos de frango assado! Desde então minha vida nunca mais foi a mesma, rs! Nos dias de preguiça compro frango assado, desosso e já congelo os ossos.

    Quando quero o caldo, descongelo, e levo para ferver no tempo que eu tiver. Tenho a impressão que fica pronto mais rápido do que com os ossos “crus”, embora tenha que ultrapassar uma hora de cocção para não ficar com gosto de “água de frango assado”.

    Mas nunca vi nenhuma ideia de atalho para caldo de porco e carne de vaca. Nem consigo pensar em uma, até pq raramente as compro com ossos e, quando compro peças, tenho a tendência de aproveitar tudo…

  2. Cassia

    Ah, adotei sua dica de fazer cebolas carameladas aos montes e congelá-las para uso posterior.

    Maravilha, já estou no segundo “estoque” de cebolas carameladas, parti de 1,5 kg de cebolas da primeira vez, e 2 kg na segunda! =)

  3. Marisa Ono

    Para caldo de porco estou usando uma coisa que chamam de “retalho de costela”. Costuma aparecer na seção de congelados do Atacadão, Assaí, etc. Tem alguns ossos, tem um pouco de gordura, é barato. Ou suã de porco, que anda raro nos açougues. Mas a técnica de fazer caldos na Ásia é diferente, as carnes são aferventadas primeiro, para tirar aquela murrinha de sangue (que não é sangue, é mioglobina). O cheiro do caldo pode variar se cozinha-lo tampado ou destampado.

  4. Cassia

    Obrigada pela dica mais, vou comprar retalho de costela então! 🙂

    Hum, lembro quando meu avô matava porco no sítio e a gente cozinhava o suã na banha… Achei faz uns anos num açougue e tentei reproduzir, mas acho que deveria ter feito caldo, tinha muito pouca carne e o corte parecia diferente (?). Ficou bem…. ruim.

    Não sabia que a técnica de caldos era diferente na Ásia Marisa!

    Pretende dar aula de lamen e caldos de novo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *