6 Comments

  1. Sarah Abreu

    Adoro! Minha mãe fazia uma espécie de farofa com cenoura ralada e a verdura que estivesse sobrando na geladeira. Eu comia sem parar! Amei saber que dá pra usar de tantas outras formas. Minha mãe vai curtir saber!

  2. Cristiane Yumi Suzuki Da Silva

    Okara é delicioso, e engana-se mesmo quem o classifica como comida “de pobre”. Feliz de quem sabe hoje em dia praticar o “mottainai”, mais dinheiro no bolso e menos gastos desnecessários!
    Meu pai refogava cebola, camarões bem miudinhos, ovo, temperos e okara, e ficava muito bom. Eu batizei de “cuscuz japonês”, bom demais!

  3. Fernando

    Em casa refogamos carne moída de porco com bastante alho, shoga e cebolinha. Depois colocamos cenoura ralada e vagem cortadinha … misturamos o okara, acertamos com sal e shoyu e está pronto!

  4. LUIZ HOSOKAWA

    RESIDUO DE TÔFU QUE EU SAIBA È
    “TÔFU KASSU”
    QDO PREPARAMOS UM PRATO ( carne moída ou picada , cenoura picada ,cebola picada , nira , e outros legumes picados que queiram , açucar ,sal , shoyu e misturados ao KASSU de TÔFU , de preferencia desidratado -para eliminar um pouco do cheiro da soja crua- ) a isto chamamos de “OKARA ” que pode ser salgado ou adocicado , vai da preferencia.

  5. Marisa Ono

    Luiz Hosokawa, pode pesquisar no Google. Okara é resíduo da produção de leite de soja ou tofu. Tofu kasu é uma expressão pouco usada para o okara. Isso que você chama de okara é Okara-ni ou Okara no nimono. E o okara não tem cheiro de soja crua porque é cozida, a mistura de soja triturada e água é aquecida antes de ser coada, para conseguir produzir o leite de soja de qualidade.

  6. Gilberto Yano

    Oi Marisa, obrigado pelas informações do Okara.
    Sem dúvida, apesar de poucos ainda o conhecerem no Brasil, ele é rico em nutrientes. No Japão hoje, o produto até se encontra em falta de tanta procura.
    Bem que voce poderia nos vender depois de feito o processo de secagem.

    Mais uma vez obrigado pela matéria.

    Abraços.
    Gilberto Yano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *