Okara ou Resíduo de Soja

Os japoneses passaram muita fome, tanto no passado recente quanto historicamente. Talvez por isso aproveitem coisas que costumamos descartar, como folhas de nabos e de cenouras, cabeças de peixes e o resíduo de soja.

IMG_0407

O okara é o que sobra depois que retiram o leite da soja. É uma massa granulosa, de cor clara, pouco sabor. E muitas vezes é oferecida de graça! Eu peguei na banca da Agro Nippo no Varejão do Ceagesp, no sábado. É fácil de saber qual é, vendem Muppy, tofu e outros produtos da empresa, além de produtos da cozinha oriental. Também pode pegar no box da Agro Nippo (Pav. AMA – Box 11-12) durante a semana. Aos sábados está aberto das 10 às 14 horas. Talvez encontrem nas feiras, em barracas ondem vendem tofu artesanal ou em mercearias.

IMG_0410

Eu costumo espalhar essa massa em uma assadeira e secar em forno baixo, mexendo eventualmente, até ficar levemente dourada, leve e quase seca. Se formar grânulos, é só passar no processador de alimentos. Também pode ser seca em uma frigideira, em fogo baixo, mexendo sempre para não queimar. Essa farinha chega a perder 70% do peso, que é da água que evapora.

IMG_0412

Essa farinha seca pode ser guardada por muito tempo, bem embalada, no congelador.

Seca, assim, uso em farofas. Substituo parte da farinha de mandioca por essa farinha de resíduo de soja. Faço porque assim consigo uma farofa úmida (incluo o molho que sobrou na assadeira de um assado, por exemplo, ou algum caldo) sem usar muita gordura. E também porque gosto do sabor.

Também pode ser usado em biscoitos.

IMG_0414

Para os sequilhos com okara usei:

1 ovo

40 gramas de manteiga

70 gramas de açúcar

Bati para misturar bem e adicionei:

50 gramas de okara já seco

1 colhe de chá de fermento químico

Fécula de batata até formar uma massa macia

É só misturar, modelar em bolinhas, achatar e assar.

IMG_0415

Os biscoitos salgados são ainda mais fáceis de fazer. É só misturar:

100 gramas de okara

100 gramas de farinha de trigo

1 colher de chá de fermento químico

2 colheres de queijo ralado

Um pouco de orégano ou outra erva seca

Maionese até formar uma massa mais ou menos coesa. Abra com um rolo com menos de 1/2 cm de espessura, corte com um disco e asse.

Esse biscoito não fica crocante, como muitos biscoitos “de fibra”. Achei um bom petisco para ter na bolsa, na hora de uma fome fora de hora.

Também rendem bolinhos bem saborosos, como eu publiquei aqui:

Muffin Salgado de Resíduo de Soja

Com o okara ainda “cru”, ou seja, sem tostar, gosto muito de fazer um tipo de falafel:

Bolinhos de Okara

Uma receita bem popular no Japão é o croquete de okara:

Okara Koroke (Croquete de Resíduo de Soja)

E também pode ser incluído em pães, bolos, almôndegas.

E se pensam que é uma comida “de pobre”, pensem novamente. Dizem que é consumido pelos membros da família imperial japonesa, por dois motivos: eles também praticam o “mottainai”, ou seja, evitam o desperdício de alimentos e porque o okara contém uma boa quantidade de fibras, cálcio e alguns nutrientes.

 

Share This Post

11 comentários em “Okara ou Resíduo de Soja”

  1. Adoro! Minha mãe fazia uma espécie de farofa com cenoura ralada e a verdura que estivesse sobrando na geladeira. Eu comia sem parar! Amei saber que dá pra usar de tantas outras formas. Minha mãe vai curtir saber!

  2. Okara é delicioso, e engana-se mesmo quem o classifica como comida “de pobre”. Feliz de quem sabe hoje em dia praticar o “mottainai”, mais dinheiro no bolso e menos gastos desnecessários!
    Meu pai refogava cebola, camarões bem miudinhos, ovo, temperos e okara, e ficava muito bom. Eu batizei de “cuscuz japonês”, bom demais!

  3. Em casa refogamos carne moída de porco com bastante alho, shoga e cebolinha. Depois colocamos cenoura ralada e vagem cortadinha … misturamos o okara, acertamos com sal e shoyu e está pronto!

  4. RESIDUO DE TÔFU QUE EU SAIBA È
    “TÔFU KASSU”
    QDO PREPARAMOS UM PRATO ( carne moída ou picada , cenoura picada ,cebola picada , nira , e outros legumes picados que queiram , açucar ,sal , shoyu e misturados ao KASSU de TÔFU , de preferencia desidratado -para eliminar um pouco do cheiro da soja crua- ) a isto chamamos de “OKARA ” que pode ser salgado ou adocicado , vai da preferencia.

  5. Luiz Hosokawa, pode pesquisar no Google. Okara é resíduo da produção de leite de soja ou tofu. Tofu kasu é uma expressão pouco usada para o okara. Isso que você chama de okara é Okara-ni ou Okara no nimono. E o okara não tem cheiro de soja crua porque é cozida, a mistura de soja triturada e água é aquecida antes de ser coada, para conseguir produzir o leite de soja de qualidade.

  6. Oi Marisa, obrigado pelas informações do Okara.
    Sem dúvida, apesar de poucos ainda o conhecerem no Brasil, ele é rico em nutrientes. No Japão hoje, o produto até se encontra em falta de tanta procura.
    Bem que voce poderia nos vender depois de feito o processo de secagem.

    Mais uma vez obrigado pela matéria.

    Abraços.
    Gilberto Yano

  7. Olá! Gostaria de saber o que é melhor para fazer o leite se soja: batendo só a soja com água fervendo, depois coado e cozido 8 minutos ou, a soja batida com água e cozida antes de coar?

  8. Marisa, tenho produzido tofu em casa para meu consumo pois sou vegetariana. Eu faço o tofu do leite de soja coado cru. Bato a soja com água no liquidificador e depois o leite coado num pano. Este leite é fervido e entao eu faço o tofu. O okara eu seco na frigideira e consumo em farofas e empanados. Assim o leite passa por fervura mas o okara não. Minha pergunta é: é melhor fazer o tofu cozinhando toda a soja triturada e batida com água antes de coar o leite para adicionar o coagulante? Faz diferença no resultado? Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *