Croquete Cremoso

Koroke

No Japão, o croquete é um prato muito popular. O croquete cremoso tem como base o molho bechamel, ao qual adiciona-se frango, cogumelos, carne de caranguejo, camarão, legumes variados. A receita que publico é de frango. A foto não é minha, peguei aqui. Quando fiz, noutro dia, não resisti e comi todos.

Croquete Cremoso (Chicken Cream Koroke)

1 cebola pequena, bem picada

50 gramas de manteiga

80 gramas de farinha de trigo

2 xícaras de leite

200 gramas de frango cozido e desfiado (ou sobras de frango assado)

sal, pimenta do reino

Farinha, ovo e farinha de rosca grossa (panko) para empanar

Óleo para fritura

Refogue a cebola picada na manteiga, em fogo brando, até começar a dourar. Adicione a farinha, misture e junte o leite pouco a pouco, misturando bem (eu uso um batedor de arame) a cada adição. Deixe cozinhar por 3 a 4 minutos, em fogo baixo. Junte o frango, tempere com sal e pimenta e retire do fogo. Coloque em uma vasilha, deixe esfriar, cubra e leve à geladeira, até gelar bem. Se puder, deixe de um dia para outro.

Com uma colher, modele os croquetes, passe em farinha, ovo e farinha de rosca. Trabalhe rapidamente, porque a massa amolece quando aquecida. Deixe descansar por duas horas ou mais na geladeira, sem cobrir, para que firme mais um pouco e seque um pouco.

Frite em óleo bem quente, para que se forme a crosta antes que a massa amoleça e comece a escapar. Não se preocupe demais se ficar um pouco frio no centro. Depois de uns minutos, a temperatura do croquete se iguala e o centro fica morno.

Sirva com molho inglês, ketchup ou molho tonkatsu.

Share This Post

Sukiyaki

É, sem dúvida, um dos pratos japoneses mais populares fora do Japão. Até virou música (na verdade, versão em inglês da música Ue o Muite Arukou, de Kyu Sakamoto). No entanto, a origem do nome do prato é meio obscura. Alguns dizem que “suki” vem de gostar, e cada um faz o prato com ingredientes preferidos. Outros afirmam que suki significa também arado e dizem que antigamente o prato era feito em um disco de ferro dessa ferramenta agrícola. Verdade ou não, o fato é que se utiliza uma panela pesada de ferro para fazer esse prato, na verdade, bem simples.

Sukiyaki (para cerca de 6 pessoas)

900 gramas de carne (contra-filé, de preferência, marmorizada com gordura), cortado em bifes muito finos, quase da espessura de um papel

6 cebolinhas verdes (se possível, do tipo com talos grossos), cortado em pedaços de 4 cm

12 cogumelos shiitake, limpos

1 tofu firme (ou, se encontrar, o assado), em cubos

1 pacote de shirataki (ou, se não encontra, konnyaku em tiras) lavado e escorrido

12 pedaços de Fu (glutem de trigo, existem em formatos diversos)

1 maço de horenso (espinafre japonês), lavado

1 pedaço de gordura de boi (cerca de 50 gramas)

3 colheres de açúcar

1/2 xícara de sake

1/2 xícara de shoyu

Aqueça a panela de ferro em fogo médio. Vá esfregando o pedaço de gordura na panela, para que ela fique untada. Junte o açúcar e continue mexendo com o pedaço de gordura, até que o açúcar derreta. Cuidado para não queimar. Junte meia xícara de água. Adicione o sake, misture. Junte o shoyu e misture.

Vá acrescentando pedaços de carne e vegetais. Conforme o caldo for secando, adicione mais água, se necessário. Tanto a carne como os vegetais ficam prontos em um minuto ou pouco mais. É de costume acompanhar o prato com um ovo cru, quebrado em uma tigela. A porção de carne ou vegetal é mergulhada no ovo cru e saboreada. O ovo serviria como molho e esfriaria ligeiramente o bocado.

Na maioria das vezes, é consumido com arroz, mas há lugares em que adicionam udon, ao caldo. Também é comum em Hokkaido, fazerem sukiyaki com carne de porco. Em vez de horenso, a folha de crisântemo é usada. Mas não sei se encontraria folhas dessa flor sem agrotóxicos.

Há também uma versão onde o sake, o shoyu e açúcar são misturados e adicionados aos poucos na panela, conforme necessário.

Share This Post

Fish Biryani

Fish

Lulux me mandou uma caixa recheada de coisas exóticas. Hoje, finalmente, resolvi fazer o biryani com o biryani masala (o fabricante é a Shama) que ela me enviou.

Baseei-me nas instruções da embalagem, mas quando adicionei a colherada de masala pensei: Pronto, estraguei tudo! O aroma era forte e o ardor… Nem se fala. Mas conforme fui adicionando o peixe, o arroz, as cebolas fritas, tudo foi se acertando. Na verdade, apesar de tanto condimento, o peixe estava suave, o arroz estava temperado e picante, mas as cebolas doces, amaciaram tudo, junto com as passas e castanhas. E a manteiga forneceu minha dose de colesterol pecaminoso.

Com certeza, é algo que voltarei a fazer!

4 postas de namorado

sal, pimenta-do-reino, cominho em pó, cúrcuma, gengibre ralado

Temperei as postas e deixei de lado por meia hora.

Enquanto isso, refoguei 1 cebola gigante, fatiada bem fininho, em manteiga e óleo, até caramelar. Deixei de lado. Refoguei alguns dentes de alho fatiados também.

Fritei as postas de peixe até corarem. Reservei.

Refoguei outra cebola, média, fatiada, em um pouco de óleo até ficar macia. Juntei 3 tomates picados e refoguei, juntando um pouco de água para não queimar. Quando os tomates se desmancharam, juntei 1 colher de masala. Deixei ferver por alguns minutos, juntei as postas de peixe e 1 1/2 xícara de arroz, que eu aferventei em bastante água durante 5 minutos.

Juntei um pouco de água, deixei que o arroz cozinhasse em fogo brando por mais 10 ou 15 minutos, distribuí as cebolas carameladas e o alho, castanha de caju e passas. Tampei e esperei mais uns quinze minutos.

Share This Post

Ervilhas Tortas com Carne

Recebi uma queixa quanto às minhas receitas. Embora levem poucos ingredientes, muitas exigem tempo e paciência. Bem, eu também faço comida “de minuto”, nada sofisticado, apenas que alimente. Tento equilibrar proteínas, vegetais, gordura. Por isso gosto muito de vegetais refogados com tirinhas de carne, com ou sem molho. Esta é muito simples, quase sem temperos – principalmente porque eu queria sentir o sabor da ervilha torta, que estão bonitas na feira, a cerca de cinco reais o quilo.

Ervilhas Tortas com Carne

Cerca de 400 gramas de ervilhas tortas
Um bife grande de alcatra
meia cebola
1 dente de alho
sal, pimenta do reino, amido de milho
meia colher de shoyu
óleo

Limpe as ervilhas e corte-as.
Corte em tirinhas a meia cebola
Corte o bife em tirinhas finas. Tempere a carne com sal, pimenta do reino e shoyu. Polvilhe com um pouco de amido (cerca de uma colher) e deixe.
Aqueça óleo em uma frigideira.
Frite a carne em fogo alto, até dourar. Escorra.
Em outra frigideira, frite a cebola com pouco óleo. Acrescente o alho esmagado, misture e deixe até levantar cheiro.
Acrescente a ervilha, refogue até amaciar. Junte a carne, aqueça e corrija o sal.
Acrescente meia xícara de água, misture e deixe que a água engrosse em contato com o amido de milho, para formar uma cobertura meio viscosa.
Se quiser, tempere com óleo de gergelim. Eu não usei. Foi meu almoço hoje.

Share This Post