Bolo de Chocolate, Iogurte e Geleia

IMG_4775

Outro dia fiquei com vontade de comer um bolo de chocolate bem simples, comum. Gosto de bolos de chocolate ricos, densos. Mas de vez em quando só quero um bolo comum, para comer com um copo de leite. É muito fácil, vai poucos ingredientes, fica macio mas não é muito pesado. E a geleia de framboesa deu um toque diferente. Como era uma geleia com as sementes de framboesa, ficaram as pintinhas na massa.

1 xícara de açúcar

1/2 xícara de manteiga amolecida

1/2 xícara de chocolate em pó peneirado

3 ovos inteiros

1/2 xícara de geleia de framboesa (ou outra que preferir)

1 1/2 xícara de farinha de trigo

2 colheres de chá (rasas) de fermento em pó

1/2 colher de chá (rasa) de bicarbonato de sódio

1/2 xícara de iogurte natural ou kefir

Bata o açúcar com a manteiga e o chocolate em pó. Adicione os ovos um a um, misturando bem a cada adição.

Adicione a geleia e misture

Peneire a farinha com o bicarbonato e o fermento e adicione à mistura.

Junte o iogurte e misture tudo.

Asse em forno pré-aquecido moderado. Tome um pouco de cuidado, bolos de chocolate tendem a queimar com mais facilidade.

Desenforme e sirva frio.

 

 

Share This Post

Muffins de Banana, Abacaxi, Coco e Castanha

IMG_4518

Receita fácil que mistura muitos sabores diferentes. Aproveitando que eu tinha bananas, abacaxi cozido e coco ralado seco, assei 18 bolinhos que ficaram dourados e úmidos. O coco dá um pouco de sabor e evita que o bolinho fique muito pesado.

2 ovos

1 xícara de açúcar (usei açúcar demerara, que tem um tom dourado, mas pode ser comum)

1/2 xícara de óleo

2 xícaras de farinha de trigo

1/2 colher de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de fermento em pó

1 pitada de sal

1 1/2 xícara de banana amassada (usei banana prata)

1/2 xícara de abacaxi em calda ou compota caseira, escorrido e picado

1 xícara de coco seco, ralado (usei industrializado mesmo)

1/4 de xícara de castanha do Pará, castanha de caju, nozes ou pecans picadas

Baunilha à gosto

IMG_4520

Bata os ovos com o açúcar e adicione o óleo.

Peneire a farinha com o bicarbonato, o fermento e o sal. Adicione à mistura dos ovos e bata até ficar homogêneo.

Junte as bananas, o abacaxi, o coco, as castanhas e a baunilha. Misture bem.

Asse em 18 forminhas para cupcakes em forno quente, pré-aquecido, até dourar.

 

 

Share This Post

Bolo de Um Ovo Só

IMG_4491

Você está em casa. De repente, bate aquela vontade de comer um bolo. Abre a geladeira e só tem um ovo. Pode optar por desistir de fazer o bolo e ir buscar um na padaria, fazer um bolo de microondas numa caneca (que para mim não convence, gosto de bolo dourado), fazer contas para ajustar a receita de bolo de sempre para um único ovo ou fazer esta, que está no meu caderno de receitas há mais de vinte anos. Rende um bolo médio, fofinho e fica pronto em poucos minutos. O resto, é forno.

IMG_4489

100 gramas de manteiga (ou mais ou menos meia xícara)

1 ovo (no caso usei ovo caipira, porque é o que tenho aqui e a gema é de cor mais viva)

1 1/2 xícara de açúcar

1 xícara de leite

2 xícaras de farinha de trigo

2 colheres de sopa de amido de milho

3 colheres de chá de fermento em pó

Baunilha ou raspas de limão, laranja ou o que preferir usar para aromatizar

Bata a manteiga com o açúcar e o ovo. Adicione um pouco do leite, batendo sempre, até formar um creme macio. Adicione os ingredientes restantes e o leite, misturando tudo bem.

Asse em forma untada e enfarinha, no forno pré-aquecido, forno médio.

IMG_4490

Eu usei a forma para assar bolo na boca do fogão. Deixei em fogo baixo por 3 minutos e depois abaixei mais ainda, fogo bem brando, por uns 35 minutos. Ficou bem douradinho.

Coloquei na categoria “Cozinha do Desespero” porque é preciso estar um tanto quanto desesperado para querer fazer um bolo com um ovo só.

 

 

Share This Post

Bolo de Bagaço de Cenoura

Ontem precisei de suco de cenoura. Usei um extrator de suco, daqueles potentes que foi moda no começo do século. Sobrou o bagaço. Não, não fiz nenhum suco detox, não acredito nisso. O fato é que não gosto de disperdício. Poderia ter dado para as galinhas ou colocado na composteira e transforma-lo em adubo. Mas preferi fazer um bolo de cenoura, que há muito não faço.

Aliás, vou confessar uma coisa: detesto bolo de cenoura de liquidificador. Quase todos têm uma massa pesada, quase borrachuda. Aliás, não gosto de “bolo de liquidificador”. E esse bolo tem uma massa fofa, úmida, com sabor de cenoura e manteiga. A cobertura, feita com um pouco de cream cheese é cremosa, gostosa e é uma opção para o glacê de chocolate.

Bagaço de cerca de 500 gramas de cenoura. Se não tiver um extrator, rale a cenoura fino e esprema em um pano fino limpo.

140 gramas de manteiga

180 gramas de açúcar

1  1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

4 ovos inteiros

210 gramas de farinha de trigo

Bata a manteiga com o açúcar. Adicione os ovos um a um. Junte o bicarbonato e bata mais um pouco. Adicione o bagaço da cenoura e bata. Junte a farinha e bata apenas para misturar. Despeje em uma forma quadrada com 20 cm de lado,  untada e enfarinhada. Leve ao forno pré-aquecido não muito quente. Asse até que o centro esteja cozido e o bolo, dourado. Espere amornar antes de empregar a cobertura.

Para a cobertura usei cerca de 50 gramas de cream cheese, umas 3 colheres de creme de leite e açúcar de confeiteiro. Bati o cream cheese com o creme, até ficar cremoso. Fui juntando açúcar até formar um creme consistente. Poderia ter aromatizado com raspas de limão ou baunilha.

 

Share This Post

Brownie de Framboesa

Estava com vontade de comer um doce com chocolate. Brownie é uma boa opção, é fácil, gostoso, com sabor rico em chocolate. Este ficou bem macio, úmido e ganhou um toque ácido das framboesas. E chocolate combina bem com frutas vermelhas.

As framboesas são daqui de casa, as tais framboesa negras ou do Himalaia, que comentei aqui:

http://marisaono.com/delicia/?p=6614

Colho um punhado por dia, vou congelando até ter um tanto bom para fazer uma geléia ou calda. Dessa vez usei no brownie, congelada mesmo. Quem não tem um pé de framboesas, pode usar das congeladas (vejo com certa frequência nos supermercados) ou frescas, da feira. Ou usar outra fruta, como blueberries. E se não gosta de frutas, adicione nozes, pecans, chips de chocolate.

100 gramas de chocolate em barra (usei meio-amargo)

170 gramas de manteiga sem sal

200 a 250 gramas de açúcar (prefiro menos doce, por isso usei só 200 gramas, se preferir mais doce, use mais açúcar)

3 ovos grandes

130 gramas de farinha de trigo

1/2 colher de chá de fermento em pó

Framboesas, frescas ou congeladas ou nozes, castanhas, chips de chocolate

Derreta a manteiga em uma panela. Espere amornar um pouco. Adicione o chocolate picado e misture bem, para que derreta. Reserve.

Enquanto isso, forre uma forma pequena (mais ou menos 30 X 20 cm) com papel impermeável e aqueça o forno.

Bata os ovos com açúcar até misturar bem. Junte a farinha com o fermento, peneirados e misture. Adicione o chocolate derretido e torne a misturar bem.

Despeje dentro da assadeira forrada com papel impermeável. Distribua as framboesas (usei um bom bocado, fica a seu gosto). Leve ao forno pré-aquecido moderado até ficar com uma aparência seca na superfície e mais firme. Evite assar demais, para não ressecar.

Comi depois de frio, sem nada, mas morno ficaria bom com uma bola de sorvete.

 

Share This Post

Bolo Alemão

Engraçado esse negócio de nomes de bolos, não? Fiquei me perguntando porque esse bolo tem esse nome, em específico. A única explicação é que é similar ao sandkuchen alemão. Tem uma textura firme, é menos aerado e esfarela. As bolhas são bem pequenas e é um bolo mais seco. Ou seja, é um bolo tipo “Pullman” mas sem aditivos esquisitos. Bom com um café com leite, para o lanche. Rendeu duas formas para bolo inglês, daqueles descartáveis de alumínio (porque eu fiz para dar de presente). Excepcionalmente esta receita está em xícaras, é do caderno de receitas de 1900 e alguma coisa.

6 gemas

1 xícara de manteiga

2 xícaras de açúcar

1 xícara de leite

1/2 xícara de amido de milho

3 xícaras de farinha da trigo

1/2 colher de sopa de fermento em pó

Baunilha ou raspas de limão, para aromatizar (opcional)

Bata bem a manteiga com as gemas e o açúcar. Bata até formar um creme bem claro, aerado. Adicione o amido de milho e o leite e misture. Adicione a farinha peneirada com o fermento e bata mais um pouco, até formar uma massa homogênea. Aromatize com baunilha ou raspas de limão, se quiser.

Leve ao forno médio em formas para bolo inglês, untadas e enfarinhadas. Asse até dourar e estar seco no centro. Sirva depois de frio.

PS: o bolo ficou com essa cor clara porque usei gemas de ovos comuns. Se tivesse usado gemas de ovos caipiras teria ficado mais amarelo.

 

Share This Post

Madeleine com Umami

Já fiz algumas brincadeiras aqui em casa com doce e umami, como a calda de shoyu para sorvete e o cheese cake com missô. No Japão não é incomum doces feitos com ingredientes ricos em umami, como o shoyu e o miso. São biscoitos, manjus, bolos no vapor. Dessa vez fiz os bolinhos madeleine (não confunda com as madeleines em formato de concha, é outra estória). Resolvi adicionar queijo parmesão, que é rico em umami e para combinar, manteiga de garrafa, que tem um aroma mais intenso. Ficou muito bom, sim. Uma coisa que eu ainda não tinha reparado até ontem foi o fato de que alimentos ricos em glutamato fazem a gente salivar mais. Esse bolinho também.

Fiz os bolinhos como a receita, trocando a manteiga derretida e quente por manteiga de garrafa, quente mas não pelando. E o queijo foi ralado, por cima de cada bolinho. O bolo é muito fofo, a manteiga de garrafa confere um aroma de algo maturado e o queijo por cima, salgado, dá um contraste final.

Ainda não li muito a respeito da relação do umami com doces, se ele de acentua ou não o gosto, a percepção do doce. Não confio tanto assim no meu paladar, não.

Share This Post

Bolo de Banana Caramelada

Publiquei a foto no Facebook e, quem diria, muita gente gosta desse doce, alguns queriam a receita. Fiz porque haviam 8 bananas-prata bem gorduchas rendendo e sobrou apenas uma. E também porque é uma receita fácil, rápida.

Dá certinho em uma forma que tenho aqui, com 24 cm de diâmetro. Detalhe: desenforme quente, fica mais fácil.

Para o caramelo:

1 xícara de açúcar cristal

Um pouco de água

Coloque o açúcar em uma panela, junte algumas colheres de água (umas 3) e misture. Leve ao fogo até dourar bem. Não mexa, apenas agite um pouco a panela, porque pode açucarar. Quando estiver com uma bela cor, adicione um pouco de água. Cuidado, vai espirrar, pode provocar queimaduras. Agite a panela, deixe formar uma calda espessa. Teste o ponto, despejando um pouco em uma xícara com água fria. Deve de dar para pegar entre os dedos, mas formando uma bolinha modelável. É o ponto de bala mole.

Despeje em uma assadeira redonda com 24 cm de diâmetro.

Cubra o fundo com rodelas de banana com pouco mais de 1 cm de espessura. Enfeite como gostar.

Ligue o forno. Enquanto isso, prepare a massa:

3 colheres de sopa de manteiga

1 xícara de açúcar

3 ovos

1 1/2 xícara de farinha de trigo

1/2 xícara de leite

2 colheres de chá de fermento em pó

Gotas de baunilha ou raspas de limão.

Misture a manteiga com o açúcar. Adicione os ovos um a um, batendo a cada adição.

Junte a farinha, o leite e misture. Por fim, o fermento e a baunilha ou raspas de limão.

Despeje sobre as bananas, leve ao forno pré-aquecido, temperatura média, até assar. Caso doure demais, cubra com uma folha de papel alumínio.

PS: Essa massa fica mais firme, lembrando uma torta. Caso prefira que o bolo fique mais fofo, bata a manteiga com o açúcar e as gemas, siga a receita a partir daí, substituindo 1/4 de xícara de farinha por 1/4 xícara de amido de milho. Acrescente as claras em neve no final.

 

Share This Post

Steam Cheese Cake Com Missô (de microondas!)

Existe um bolo à base de queijo cremoso que é muito popular no Japão. Pode ser assado em banho-maria ou no vapor. Resolvi fazer uma experiência com ele, juntando missô. Afinal, assim como o queijo, é um fermentado. Ele adicionou mais “umami” ao doce, não ficou salgado e mascarou um pouco o cheiro de ovo. E não, não ficou com um cheiro forte de missô, não.  Resolvi fazer no microondas, poderia ter feito no vapor, porque considero o aparelho prático e funciona bem quando em determinadas situações. E sim, também quero desmistificar o microondas.  Os bolinhos ficaram melhores enquanto quentes. Depois de frios continuaram bons. A receita foi uma adaptação da Harumi Kurihara.

40 gramas de cream cheese

1/2 colher (de sopa) de suco de limão

2 colheres (de chá) de missô claro

1 colher (de sopa) de creme de leite

1 colher (de sopa) de óleo (usei canola)

2 ovos médios

50 gramas de açúcar

50 gramas de farinha de trigo

1/2 colher (de chá) de fermento em pó

Misture o cream cheese com o suco de limão e missô. Adicione o creme de leite  e o óleo e mexa bem. Deixe de lado.

Bata os ovos com o açúcar até engrossar um pouco. Adicione a farinha e o fermento e misture. Junte o creme de queijo e misture mais um pouco.

Forrei 5 tigelinhas que possam ir ao microondas (com 150 ml de capacidade) com papel impermeável (Assa mais leve, da Dover). Dividi a  massa nelas, cobri com filme plástico e furei o filme com um palito de dentes. É que esses furinhos farão com que o vapor escape (mas não muito) e não acumulará água na superfície do bolo.

Levei ao microondas na potência 4 (o meu é de 600 watts de potência) por 5 minutos. Depois deixei na potência máxima por mais 1 minuto. Sirva-os quentes, como lanche.

PS: Se não tiver missõ em casa ou não quiser ser tão ousado, omita-o. A receita funciona mesmo assim.

 

Share This Post

Pão ou Bolo de Banana e Castanha de Caju

Não sei o que chamam exatamente de “pão”. Pensei que muitos bolos eram chamados de “bread” porque eram assados em forma de bolo inglês. Mas o bolo inglês é bolo (pound cake). Talvez porque a textura seja um pouco pesada. Por outro lado, temos o pão-de-ló que é levíssimo. Enfim, chamem como quiserem.  Fiz essa receita porque precisava aproveitar bananas nanicas que estavam maduras. É muito fácil de fazer e só suja uma tigela.

400 gramas de bananas amassadas (dependendo do tamanho, 4 ou 5)

140 gramas de manteiga amolecida

200 gramas de açúcar

4 ovos

300 gramas de farinha de trigo

1 colher (de sopa) de fermento em pó

80 a 100 gramas de castanha de caju picada (xerém)

Bata a manteiga com o açúcar até formar um creme claro. Adicione os ovos um a um, batendo sempre. Adicione as bananas amassadas e bata para misturar. Se quiser aromatizar com um pouco de raspas de limão ou essência de baunilha, adicione à mistura. Eu não usei. Peneire a farinha com o fermento e acrescente à mistura de bananas. Adicione as castanhas picadas, reservando um pouco para decorar.

Despeje a massa em formas para bolo inglês, mas sem encher demais (mais ou menos 3/4 da altura). Como usei formas de alumínio descartáveis, dividi em 4 formas pequenas. Salpique castanha de caju e leve ao forno médio, pré-aquecido, até dourar. Pode ser comido morno ou frio.

PS: Esse bolo ficou muito amarelo por conta dos ovos de galinha caipira. Com ovos comuns, de granja, o bolo ficará mais claro.

 

Share This Post