Cogumelo Enoki

Há algum tempo fui à Liberdade. Adoro procurar coisas diferentes. Desta vez encontrei cogumelos enoki desidratados. Nunca havia comido desses, só os frescos e não vejo por aqui. No Japão é muito comum fazer misoshiru com eles, cozinham rápido, têm uma textura interessante, sabor idem.

Tirando do pacote, vi que haviam cogumelos de tudo quanto é tamanho e a aparência é de um monte de palha, bem seco mesmo.

Segui a orientação para hidratação. Bem, ou quase isso, alguém sabe o que significa “fish dned”? Coloquei em água morna por 10 minutos e escorri. Fibroso. Cozinhei. Continuou fibroso. Não iria ficar legal em um misoshiru, não. Enfim, o jeito foi partir para o plano B. Sempre existe um plano B.

E o plano B era fritar. Seco, fibroso, deveria ficar bom frito. Aliás, quase tudo fica melhor frito. E acabei com tirinhas crocantes, com um gosto novo, diferente de quase tudo que já comi e com uma linda cor dourada! Bastou “desfiar”, jogar em óleo não muito quente por alguns segundos. Cuidado que tende a queimar muito rápido. E para não ficar com um gosto estranho, use um óleo bem neutro. Eu prefiro canola.

Não dá para comer uma pratada disso, é crocante mas dá um pouco de trabalho para mastigar. Mas como uma decoração!

Onde comprei esses cogumelos? Foi em uma das duas lojas de produtos chineses na praça da Liberdade, confesso que não sei qual delas.

Share This Post