Otoshi-buta

Otoshi-buta

Eu comentei a respeito do otoshi-buta no artigo anterior. Agora explico do que se trata. Tradicionalmente, é feito de madeira, mas o que eu tenho é esse modelo, adaptável a panelas de 14 a 23 cm de diâmetro (há um modelo que serve para panelas maiores, de 26 a 36 cm de diâmetro). A função dessa peça é simplesmente afundar o alimento enquanto ele é cozido. Estranho? Não. É que, se não submergidos, os pedaços que ficam na superfície tendem a ficar mais secos e não absorver bem o sabor do caldo onde são cozidos. No caso de um cozimento com pouco caldo, mas em fogo alto, as bolhas formadas na fervura explodem, batem no otoshi-buta e regam a superfície, mantendo-a úmida…

Mas, se não quiser compra-lo, pode usar, dependendo da receita, uma tampa de outra panela menor, uma folha de papel impermeável (ou alumínio) ou até mesmo um prato. A da foto está à venda no site Rakuten. Mas creio que é encontrável em lojas de produtos orientais.Share This Post

Horenso no Goma Ae (Espinafre Japonês ao Molho de Gergelim)

Não sei se já publiquei isso ou não. Confesso que estou com preguiça de conferir nos arquivos. Trata-se de uma salada, muito simples e muito comum nas mesas japonesas. A primeira impressão é de amendoim tostado. Cuidado com o açúcar.1 maço de espinafre japonês (horenso)

4 colheres de gergelim branco

1 colher de açúcar

2 colheres de shoyu

3 colheres de dashi

Afervente o horenso rapidamente. Não separe as folhas, mantenha-as junto à raiz. Cuidado, não deixe que fique muito cozido e mole. Retire da água e passe em água corrente até que fique frio. Esprema com cuidado para eliminar o excesso de água.

Toste as sementes de gergelim em uma frigideira seca, limpa, sem óleo. Elas tendem a queimar muito rapidamente. Triture-as em um pilão ou suribachi (pilão de cerâmica japonês). Adicione o açúcar, vá adicionando o shoyu e o dashi, pilando com vigor para que se forme um creme, uma emulsão.

Corte o horenso em pedaços de 4 cm de comprimento. Confira o sal e o açúcar.

Sirva em porções pequenas, em tigelinhas. Acompanha a maioria dos pratos japoneses.

PS: Já vi variações com um pouco de vinagre. Gosto, sobretudo no verão.

Share This Post