Carne de Cabrito

Estou para escrever sobre essa carne. Tenho algumas experiências para contar.

A primeira vez que comi carne de cabrito foi na casa de uma vizinha. A carne foi cozida com muitos temperos (e muita pimenta). Era uma carne fibrosa, com pouca gordura. O gosto deveria ser bom, mas com tantos temperos, não posso afirmar com tanta certeza

A segunda vez foi no Japão. Sim, lá  come-se  carne de cabrito (e outras tantas carnes, até algumas que a gente rejeitaria por aqui).  Em uma época essa carne ganhou destaque. É que é uma carne magra e protéica. Ou seja, atraiu atletas e mulheres que queriam emagrecer sem deixar de consumir carne vermelha. Comi em um gengiskan (sim, é prato japonês e é feito, geralmente, com carne de carneiro). A carne era cortada em fatias bem finas, marinada e feita na grelha em formato de capacete. Desta vez a carne era macia, suculenta e muito saborosa.

Durante a  Semana Mesa SP, no ano passado,  provei cabrito premium cozido. Era macio e suculento como o que comi no Japão e o sabor era bem agradável. Conversando com o Rod da Apris, entendi um pouco o porquê da diferença entre a carne que comi há 3 décadas e a de agora. Um cabrito de qualidade exige cuidados, é abatido com idade e peso específicos.

E aí fica a coisa curiosa. Cabrito, pelo que sei, sempre foi consumida no Brasil. Apesar disso, é uma carne que pouco conheço, talvez por sempre ter vivido nas regiões Sul e Sudeste. E pelo que vi no Emiliano Market Day, muita gente também desconhece, muitos confundiram com cordeiro e pararam para provar a linguiça de carne vermelha.  Onde estão as receitas de cabrito? Onde estão os pratos com cabrito? Eu penso em um curry com cabrito (é, não consigo fugir da Ásia mesmo).

Por enquanto, só posso dizer que carne de cabrito e linguiça de cabrito podem ser encontrados no Empório Santa Maria e Empório Santa Luzia. Para outras cidades além de São Paulo, é melhor entrar em contato com a Apris:  http://www.apris.com.br/index

 

 

Share This Post

8 Comments

  1. Erika

    Você precisa ir ao sertão nordestino para comer carne de bode (acredito que devem ter cabrito lá também). Em Petrolina, no estado de Pernambuco, tem um local chamado Bodódromo, com vários restaurantes que servem pratos feitos com carne de bode. Apesar de ser vegetariana hoje, ainda tenho boas lembranças do sarapatel e da buchada de bode 🙂

  2. Erika

    Ah, pesquisando por aí vi que o que chamam de carne de bode é, na verdade, de cabrito. Ninguém como carne de bode (o animal velho), já que é dura e malcheirosa… mas para seguir com a tradição, continuam chamando de bode mesmo rsrsrs

  3. Marisa Ono

    Eu fiquei pensando como é que o pessoal come bode, Erika, porque se o bicho cheira mal vivo, morto deve ser uma coisa! Deve ser coisa para fortes. Já o cabrito, pelo que vi, dependendo da idade, é uma carne bem suculenta. Agora sarapatel eu ainda não comi, não. Sempre me dizem que é preciso ir em um lugar que faça com ingredientes bem frescos, porque senão, é insuportável. O meu problema é que não passo bem com miúdos, sobretudo fígado. Não sei se é fisiológico ou psicológico, mas acabo com enjôo e até enxaqueca. Por mais gostoso que esteja.

  4. Erika Medeiros

    Marisa, eu sempre comia essa delícias na casa da minha avó paterna, e ainda ajudava a cortar os bofes para a buchada! Mas comer em lugares desconhecidos é arriscado mesmo, rolava muita história de buchada fedida…

  5. Marisa Ono

    Buchada ainda não me arrisquei. Na verdade, nem sei onde se come uma buchada. Vai vendo como meu conhecimento sobre comida típica brasileira ainda é bem pequeno…

  6. Alexandre

    ola marisa,

    continuando a vasculhar seus artigos vi esse e fiquei curioso. acho q no sul há o habito de se comer o cordeiro pq no rs assa-se no fogo de chao, e no pr, acredito q seja tipico daquele estado o carneiro no buraco. em sp, no figueira uns dos principais, ou pelo menos mais comentado, é um pernil de cordeiro. ate mais.

  7. Alexandre

    Desculpe-me vc, Marisa. Desnecessariamente, apenas comentei por vc ter salientado “muitos confundiram com cordeiro”. Sei que ovinos e caprinos possuem carnes de sabores e texturas distintas. mais uma vez me desculpo com vc e prometo, caso volte a fazer algum comment, procurarei ser mais coerente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *