Clube de Canais no Youtube

Agora os leitores poderão contribuir com o blog e o canal e ter acesso a brindes:

Onigiri: Selos de fidelidade ao lado do seu nome em comentários e no chat ao vivo e emojis personalizados Domburi: Acesso aos benefícios de níveis anteriores e vídeo exclusivos Teishoku: Acesso aos benefícios de níveis anteriores e chat para discutir pauta e tirar dúvidas Omakase: Acesso aos benefícios de níveis anteriores e menção nos créditos dos vídeos O botão de assinatura está do lado do botão de inscrição ou através do link: https://www.youtube.com/channel/UCiig6ynfjKc3DO4vMBSq7YA/join

O primeiro vídeo exclusivo para assinantes é sobre o nukazuke.

Qualquer ajuda será muito bem-vinda, já que preciso melhorar a iluminação, de um HD extra e outros itens de gravação e edição, para que eu possa oferecer ainda mais qualidade para vocês.

Share This Post
Publicado em Uncategorized | Deixe o seu comentário

Quer Ser Padrinho do Blog?

Os leitores já devem ter percebido que nos últimos tempos tenho postado dicas e receitas em vídeo. Estou ainda tropeçando na timidez diante da câmera mas acho que desse jeito levo informação de maneira mais clara e fácil para todos. Eu não fazia isto antes por um motivo: eu não tinha acesso à internet de velocidade, o que dificultava e muito o envio de arquivos.

Editando o vídeo sobre pães de fermentação natural e outros um pouco longos, esbarrei em outra dificultade: a edição no meu computador. Ele é bom para o que geralmente faço, mas edição de vídeo exige muito mais do que ele pode. Ele travou, reiniciou duas vezes, demorou horas. Eu preciso de um computador com mais memória e processador mais veloz. Isso custaria algo em torno de 7 mil reais (uma estimativa, sei que existem outros bem mais caros). Um celular novo também envolveria um valor próximo a isso.

Então estou pedindo ajuda aos leitores do blog para que me ajudem nessa tarefa.

Mas como não quero pedir sem retribuir, ofereço:
Para quem doar 50 reais ou mais um vídeo com o passo-a-passo para fazer um udon em casa, desde a massa ao caldo, com todas as dicas.
Para quem doar 100 reais ou mais, ofereço além do video do udon, outro vídeo com o passo-a-passo para fazer um shoyu lamen, desde a massa, o caldo, o molho de shoyu, o porco da cobertura e a montagem, com todas as dicas, falando sobre os ingredientes e tudo o que sei para que possa ser feito em casa, sem a necessidade de nenhum equipamento especial além do cilindro de macarrão.

Os vídeos estarão disponíveis para os padrinhos até o dia 1 de julho. Receberão um link de acesso a eles ou uma senha de acesso, ainda estou vendo qual é maneira mais fácil para todos.

Importante: empresas não podem contribuir através do link de doação. Posso até pensar em um patrocínio mas isso tem que ser discutido.

O link abaixo direciona para o site do PagSeguro.

Se as contribuições forem suficientes para comprar um novo computador, vai ser ótimo. Se ainda por cima der para comprar uma câmera, melhor ainda. Ou um celular, ou um tripé, algo para a iluminação. Se não der para nada disso, garanto que os videos irão sair, mesmo que não seja com a qualidade que eu gostaria. E eu ficarei muito agradecida.

Share This Post
Publicado em Uncategorized | 8 Comentários

Vídeos Novos no Canal

Antes de tudo, quero contar que passei por um procedimento para a retirado de um tumor no rosto. Ainda estou no processo de cicatrização e daqui umas semanas saberei se todo o tumor foi retirado.

O primeiro vídeo é de um peixe assado com uma cobertura de miso e maionese. Os japoneses adoram maionese e, se a princípio parece estranho, na verdade, é uma receita genial. A maionese dá oleosidade a um peixe com pouca gordura e depois de tostada com o miso, ganha um aroma muito bom.

A segunda receita é da Quiche sem Massa Limpa Geladeira, da Cozinha do Desespero. É uma receita que me salvou muitas vezes, por ser muito versátil (dá para usar quase tudo que tiver na geladeira) e ainda vai para a marmita do dia seguinte, porque dá para comer mesmo fria.

E o último vídeo eu explico o que andou acontecendo com o meu rosto e agradeço aos seguidores. E fica o alerta: qualquer alteração na pele ou no corpo, consulte um médico.

Share This Post
Publicado em receita, Video | Deixe o seu comentário

Shiroi Taiyaki (Taiyaki Branco)

Tem vídeo novo no Youtube. Eu achava que já havia publicado esta receita mas parece que não. É um taiyaki que vai polvilho doce na massa e ele fica mais “puxento”, como uma tapioca ou um mochi. É muito gostoso.

Share This Post
Publicado em Culinária japonesa, curiosidades, Doces, receita, Video | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Cocadinhas Assadas

Ontem dona M estava assistindo a um programa de TV e viu uma celebridade comendo coconut macaroons. Não são nada parecidos com os macarons franceses. Estão mais para as nossas “cocadas alemãs” que se encontram em padarias e para as queijadinhas.

Esta versão é bem menos doce, não vai gemas e o cream cheese entra para deixar a cocada com um leve sabor de queijo, mais úmido e sem a necessidade de levar muito açúcar. Usei coco ralado em flocos SEM AÇÚCAR. É importante que não seja adoçado, porque os grãos de açúcar do coco adoçado vão formar pintas escuras na cocada em vez desta crosta uniforme e dourada. Eu compro em um cerealista, a granel, e é muito mais barato que os saquinhos comprados no supermercado. Da próxima vez vou experimentar com coco ralado fino.

Para 20 cocadas do tamanho de uma bola de pingue-pongue:

400 gramas de coco ralado em flocos, não adoçado
3/4 xícara de açúcar
150 ml de água
2 colheres de glucose ou Karo
75 gramas de cream cheese
2 claras
Essência de baunilha à gosto

Leve ao fogo o açúcar, a glucose e a água e mexa até que o açúcar dissolva. Retire do fogo e despeje sobre o coco ralado. Adicione o cream cheese, as claras e a baunilha e misture bem. Eu prefiri sovar com a mão.
Forme bolinhas, coloque em uma assadeira untada ou forrada com papel impermeável 
Leve ao forno pré-aquecido, 180°C, até dourar bem. 
Guarde em pote bem fechado. 
Share This Post
Publicado em Doces, Fácil, receita | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Ebi Katsu

Desta vez apresento uma versão de uma receita que postei em 2017:

http://marisaono.com/delicia/2017/08/10/ebi-katsu-sando-ou-sanduiche-de-camarao-empanado/

Desta vez usei menos peixe ainda e funcionou. O ebi katsu é um tipo de hamburguer de camarão, empanado. Não tem como ficar ruim. Pode ir no sanduíche e pode ir para o prato, você decide como comer.

Share This Post
Publicado em Prato principal, receita, Video | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Cuidem-se

Cuidem-se. Apesar de estarmos em uma pandemia, precisamos cuidar da saúde de uma maneira geral. Exames de rotina proporcionam diagnóstico precoce, evitando procedimentos extensos, dolorosos e salvam vidas. Eu estou bem.

Share This Post
Publicado em Uncategorized | Deixe o seu comentário

Vídeo Tonkatsu

Pois é, eu pensei que já havia feito esta receita, de tão comum que ela é. Mas não. Já fiz tonkatsu folhado, empanados de várias coisas menos o mais popular, o de porco. No caso, copa lombo, mas pode ser feito com lombo ou filé mignon suíno. No vídeo tem umas dicas e curiosidades.

Share This Post
Publicado em carnes., Culinária japonesa, curiosidades, dicas, Prato principal, receita, Video | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Tamago Koroke (Croquete de Ovos)

Tem vídeo novo lá no canal. Desta vez, é a receita de croquete de ovos. Vai poucos ingredientes mas tem dicas para ficar perfeito, cremoso por dentro e com casquinha dourada. E algumas curiosidades também!

Share This Post
Publicado em receita, Video | Tags , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Vídeo Novo: Kasutera

Desta vez refaço a receita que publiquei em 2009 (http://marisaono.com/delicia/2009/03/22/kasutera-pao-de-lo-a-moda-japonesa/)

E aqui geou forte, por dois dias seguidos. Este é o vídeo que fiz de hoje de manhã:

Pode ser um close-up de flor e natureza
Pode ser um close-up de flor e natureza
Pode ser uma imagem de comida
Share This Post
Publicado em curiosidades, receita, Video | Tags , , , , , , , , | Deixe o seu comentário

Chawan-mushi

Tem vídeo novo lá no canal, é uma variação da receita que publiquei há anos:

http://marisaono.com/delicia/2009/06/20/tchawan-mushi/

Share This Post
Publicado em Entrada, receita, Video | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário

Table/Dinner/Butter Rolls e English Muffins com Farelo de Aveia

Imagem
Dnner/Table/Butter Rolls e English Muffin com farelo de aveia marisaono.com

Pois é, faz tempo que não publico um post, não? Hoje fiz pães (tenho feito com frequência, claro) e desta vez resolvi testar umas ideias novas e deram certo.

O primeiro é um pãozinho muito fofo e levemente adocicado, muito popular no Japão. A manteiga dá um sabor extra e ele é bom sozinho mas, claro, vai ficar ótimo com geleia, queijo fresco, tanto no café da manhã ou em um lanche. E, claro, no jantar, principalmente com um cozido que tenha um molho bom para se limpar o prato.

O que faz esse pão ser diferente é o uso do yukone (ou yudane), que também é chamado de tangzhong. Nada mais é que uma mistura de farinha e água ou leite ou água e leite, cozidos, formando uma massa macia. A adição de farinha cozida à massa do pão garante que ele seja mais úmido. Parece diferente mas não é. É a mesma ideia que se tem quando se faz pão de batata, mandioca, abóbora. Usei fermento de pão fresco porque ele faz o pão crescer bem mesmo no frio e dá um aroma especial ao pão.

Para o yukone:

45 gramas de água

45 gramas de leite

15 gramas de farinha de trigo

Misture tudo e leve ao fogo, mexendo sempre, até formar uma massa macia, cozida e sem grumos. Retire do fogo e deixe descansar. O ideal é que esfrie por pelo menos 2 horas antes de adicionar à massa. 

Para o pão:

O yukone que foi feito anteriormente.

15 gramas de fermento biológico fresco

50 ml de água morna

450 gramas de farinha de trigo (uso o Familia Venturelli, não é publieditorial, é que acho que por ter um teor um pouco maior de proteína, faz o pão crescer melhor). 

30 gramas de açúcar

6 gramas de sal

1 ovo

20 gramas de leite em pó

120 ml de leite

60 gramas de manteiga derretida

Dissolvo o fermento biológico na água morna, para facilitar a incorporação à massa. Misturo para que se desmanche bem. 

Eu uso a máquina de pão para sovar. Adiciono todos os ingredientes, exceto a manteiga e levo para sovar.  Você pode usar a batedeira ou amassar com as mãos. Eu recomendo ficar atento à textura da massa, que deve ser bem macia, quase pegajosa. Talvez precise de um pouco mais de leite. 

Por último, adiciono a manteiga pouco a pouco, sovando bem e incorporando à massa. 

Deixo descansar coberto com um filme plástico em uma vasilha grande o suficiente, até dobrar de volume. 

Dividi em porções com 70 gramas cada um e formei bolinhas. Deixei descansar por uns 10 minutos para que fique mais fácil de abrir. 

Dei uma afinada em cada bolinha, para que fique parecido com uma coxinha e abri com um rolo, em formato triangular. Enrolei pelo lado mais largo, apertando bem e deixei na assadeira, com a pontinha da massa para baixo. 

Deixei descansar por uns 30 minutos (estava frio) e pincelei com gema para que fique brilhante e bem dourado.

Forno quente (180 a 200 graus) até dourar. É importante que assem em forno quente e rápido para não formarem uma crosta seca. 

 

O segundo pão é um tipo de pão mais denso, também popular no Japão. Eu comprava da Pasco. Adorava simplesmente levado ao forninho, com manteiga. Era ótimo para o café da manhã. Alguns lugares serviam com presunto e ovos, também é ótimo. Eu acrescentei farelo de aveia para dar mais densidade e eu acho que acertei em cheio.

240 gramas de farinha de trigo (Famíia Venturelli)

20 gramas de farelo de aveia

15 gramas de açúcar

6 gramas de sal

20 gramas de óleo ou manteiga derretida

10 gramas de fermento biológico fresco

170 ml de água morna

Dissolva o fermento biológico na água morna. 

Misture todos os ingredientes e sove. Eu uso a máquina de pão, pode ser na batedeira. 

A massa é um tanto quanto pegajosa. 

Cubra com um filme plástico e deixe descansar até dobrar de volume.

Divida em 8 porções, forme bolas e achate. Coloque em uma assadeira polvilhada com um pouco de fubá e deixe crescer. Levou meia hora, em um dia frio. 

Leve ao forno bem quente, coberto com uma folha de papel alumínio, por 7 a 8 minutos. 

Vire cada pão e volte ao forno, coberto com papel alumínio, até dourar do outro lado. 

Ainda quente, fure as laterais de cada pão com um garfo para escapar vapor. 

Share This Post
Publicado em lanches, massas, receita | Tags , , , , , | Deixe o seu comentário