Jantar a Quatro Mãos no Tête à Tête

Estou atrasada com os post, eu sei. A horta exigia atenção – estamos na troca de culturas, saem as berinjelas, entram as acelgas, nabos, ervilhas, crisântemos comestíveis, também tive uma virose que me deixou um pouco abatida. A virose está passando e até que foi bom, creio que eu precisava reduzir um pouco o ritmo e refrescar a cabeça. Sim, criação precisa de um pouco de ócio. Conversei com umas pessoas, troquei algumas ideias, pensei.

Mas o post não é sobre isso, é sobre um jantar maravilhoso, com coisas que me surpreenderam. Vamos a ele.

As quatro mãos do jantar eram do chef Gabriel Matteuzzi e da chef Ligia Karazawa (Brace).

IMG_0313

Salada de folhas ácidas e picantes com magret defumado. Mizuna, capuchina, rúcula combinadas com as fatias finas do delicioso magret.

IMG_0314

Plin artesanal com consommé de prosciutto e chapuchina. Fatias finas de beterraba colorida davam textura. O caldo era muito intenso, o plin era saboroso.

IMG_0316

Sororoca grelhada com carvão de mandioca vai ficar na minha memória por um bom tempo. O peixe estava suculento, saboroso. O carvão de mandioca foi algo surpreendente. Pareciam pedaços de carvão, até eu morder um. Eram pedaços de mandioca cobertos com um preparado à base de tinta de lula e fritos. Rendeu suspiros à mesa.

IMG_0318

Carne maturada com pimentas e pimentões e colhada de cabra. A carne estava maravilhosa, saborosa, macia e suculenta. A coalhada trouxe acidez para contrastar com a pimenta shishito e mini pimentões.

IMG_0320

Pêssego grelhado com mel de flor de laranjeira, tomilho, mascarpone, laranja confitada e sorvete de gengibre. Foi a sobremesa que mais gostei, adoro pêssegos, gosto de doce de laranja (que aliás, aparece pouco nas sobremesas brasileiras; já repararam que é difícil encontrar um sorvete de laranja?), gosto da combinação quente e frio, tinha textura.

IMG_0321

Banana assada na casca com especiarias, sorvete de leite com cumaru e ambrosia. Cumaru combina bem com leite e banana.

O jantar foi bem planejado e executado, tendo o fogo (a brasa, o defumado, o grelhado, o assado) como tema. As quatro mãos trabalharam juntas, colaborando. Foi uma refeição de alto nível tanto pelas técnicas quanto pelos ingredientes e pela inteligência nas combinações, além de uma apresentação impecável e serviço eficiente.

O Tête à Tête recebeu uma estrela Michelin este ano. Para conhecer mais sobre o restaurante, tem o site:

http://www.teteatete.com.br/

E não deixem de conferir o trabalho da Ligia no Brace, o restaurante fica no andar superior do Eataly. O polvo grelhado é fabuloso.

E a noite foi perfeita também por conta da companhia. Creio que nossa mesa foi a mais barulhenta daquela noite…

Share This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *