Tori no Karaage

karaage

Esqueça o frango frito. Tori no karaage é frango, é frito, mas fica suculento por dentro e crocante por fora. Um ligeiro sabor de gengibre e alho, sutil. Pimenta do reino ou vermelha moída, para quem gosta (eu adoro). Nesta, usei cebolinha verde, mas poderia também ter feito sem. Pode ir no “bento” ou acompanhando uma cerveja. E a vantagem é que pode ser feita com horas de antecedência e finalizado poucos minutos antes da refeição.

Tori no Karaage

500 gramas de coxa e/ou sobrecoxa de frango, com pele, sem ossos, cortada em bocados “do tamanho da boca”. Algo em torno de 3 a 4 cm de lado.
3 colheres de sake
1 1/2 colher de shoyu (prefiro o claro)
sal, pimenta do reino a gosto
3 folhas de cebolinha picada
1 colher de chá de gengibre ralado
1 dente de alho pequeno, espremido
1 ovo
5 colheres (ou pouco mais) de fécula de batata ou polvilho

Misture o sake, o shoyu, a cebolinha, gengibre, alho, sal e pimenta. Deixe o frango marinando nessa mistura durante 20 a 40 minutos. Não deixe mais, porque a carne do frango vai ficar demasiada escura. Menos, ficará sem sabor.
Junte o ovo, misture, e adicione a fécula. Vai formar uma massa viscosa, cobrindo os pedaços de frango

Aqueça o óleo e frite porções de frango. Retire quando dourar.

Reserve. Pouco antes de servir, aqueça novamente o óleo e frite em fogo alto, até ficar crocante. A segunda fritura, em temperatura alta, formará uma casquinha estaladiça.

Sirva com o molho de sua preferência. Pode ser só com fatias de limão, shoyu com limão, tonkatsu, molho inglês.

Share This Post

16 comentários em “Tori no Karaage”

  1. Taí o segredo, o ‘kotsu’! Fritar pela segunda vez é que os deixam crocantes, então… Como gosto de temperos fortes, eu os deixando marinando o dia inteiro, e creio até que o efeito macio no interior do frango se deva ao gengibre, ou não? E a propósito de gengibre, eu costumo ralá-los tudo o que compro e os congelo em pequenas porções nas formas de gelo. Depois, é só embrulhar cada cubo em papel alumínio para não ocupar muito espaço no freezer. Seu sabor fica inalterado, bem melhor que o gengibre ralado pronto em tubinhos. (Ah, por estas partes não desperdiço nada,rs. Nada aquí custa pouco, e os italianos tbém fazem uso racional de alimentos ‘in natura’)

  2. LuMa, o que amacia o frango é o sake e o fato dele ser empanado. O gengibre entra com o aroma, o frescor.
    A idéia de congelar gengibre me parece ótima. Mas nunca faço isso porque ou temos na horta ou no supermercado. Mantenho o gengibre fora da geladeira. Ele seca, mas não apodrece e dura semanas.

  3. Oi, Marisa!
    tenho participado em prospecao de produtos para Food Service e tenho o pedido o frango em cubo (kakugiri) para proceder o preparo do Karaage.
    Tens fornecedores para Food Service?
    Agradeceria sua informacao.
    Abracos.

  4. Não, não tenho, Lauro. Mas sei que a maioria do frango consumido no Japão sai do Brasil. Creio que alguma empresa faça esse tipo de corte para atender ao mercado japonês. Mas da época que eu trabalhava em indústria de alimentos, não me lembro quais as empresas fornecedoras.

  5. Marisa, td bem?Posso fazer a 1a fritura 1 dia antes, deixar guardado na geladeira e no dia seguinte frita-los? Quantos pedaços devem ser fritos por vez? Pode colocar bastente, ou tem que ser pouco a pouco? O Oleo da primeira fritura é medio? obrigado!

  6. Pode sim. Aliás, acho que pode até ser congelado. Como toda fritura, evite encher demais a panela ou frigideira, para não baixar demais a temperatura do óleo. A não ser que tenha uma fritadeira ou um fogão de indução (IH). Temperatura do fogo de fogão é média para alta, creio que entre 160 graus. Na segunda fritura, pode ser mais alto, já que é para ficar crocante e aquecer.

  7. Marisa, boa tarde.
    Ao juntar o ovo ao restante dos ingredientes para misturar, ele deve estar com a gema? É só adicionar ele aos ingredientes e bater?
    obrigado.

  8. Acho que às vezes a gente se esquece de agradecer às pessoas que disponibilizam conteúdo de qualidade na internet. Amo karaage, já fizemos algumas vezes esta receita aqui em casa e é perfeito. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *