Doce de Laranja-da-Terra

Laranja-da-terra tem uma casca espessa e amarga. Para transforma-la em doce, é um processo demorado. Como por aqui tem um pé carregado, a mãe resolveu fazer doce, coisa que não faz há mais de 40 anos.Com tanto trabalho, não é surpresa que ela não faça esse doce com frequência.

Antes, as laranjas são descascadas. tendo cuidado de não tirar muito da carne. Um bom descascador de legumes dá conta da tarefa. Corte em quatro e retire a polpa.

Para eliminar o amargor, é preciso deixar as cascas de molho em água, trocando-a várias vezes por dia, por 3 ou mais dias. Durante esse período, as cascas vão ficando mais macias também.

Para o doce, ela usou a proporção de 1 kg de laranja para cada kg de açúcar. Fez uma calda grossa e juntou as laranjas, deixando cozinhar em fogo brando até a calda engrossar e os gomos ficarem transparentes, brilhantes.

Para as cristalizadas, é preciso escorrer a calda, passar no açúcar cristal e secar, em um dia de tempo seco. Com as chuvas de agora, precisei apelar para uma estufa. Cortei em tirinhas porque pretendo banhar em chocolate.

Share This Post

106 comentários em “Doce de Laranja-da-Terra”

  1. Obrigada marisa.Marisa tenho uma filha de quinze anos e nunca namorou, disse que só se casa se for com japonês.A madrinha dela deu uma viajem para ela conhecer o bairro da liberdade em janeiro e ela tá que não aguenta esperar, o curioso é que não temos orientais na família e ela tem alguns traços. Ela afirma que ama o japão deste mais jovem.

  2. Eu deixei seis dias de molho trocando a água 3 vezes ao dia, ficou um levemente amargo que quase não deu pra perceber. Porém ficou muito bonito e verdinho, pois quando estava apurando com o açúcar coloquei umas folhas fresquinhas da própria laranja para ferver junto, o que fortificou mais o sabor. ficou perfeito!

  3. Depois de três dias de troca amiga , recomendo que coloque uma colher ds sopa de cal virgem, deixe dez minutos o amargo sai, nao se esqueça de enxaguar bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *