Molho de Tomate “Enlatado” em Casa

IMG_0389

Já que tem muita gente indignada com o fato de que molho de tomate pode conter pelo de rato, fica a dica: Dá para fazer molho de tomate, purê de tomate e envasar em casa. Dura meses.

Não vou negar, dá trabalho. Por isso faço uma quantidade grande.

Compro tomates bem maduros, no limite mesmo. Geralmente são vendidos mais baratos na feira, porque vão durar pouco na geladeira. Eles são menos ácidos e vão render molhos com cor mais bonita.

Lavo bem, corto ao meio, coloco em uma panela com um pouco de água (uma xícara, no máximo) e deixe em fogo baixo. O tomate vai soltar muita água. Vou cozinhando e mexendo de vez em quando, conferindo se não está “pegando” no fundo, até que os tomates estejam bem macios.

Passo por um passaverdura ou por uma peneira, para separar pele e sementes. Só vai a polpa.

Volto ao fogo para apurar o purê. Cozinhe o quanto preferir, só tome cuidado para não queimar, é preciso mexer de vez em quando. Isso é o purê de tomates, sem aditivo algum. A partir dele, você pode fazer seu molho.

Coloco esse purê em potes de vidros bem limpos, até quase encher. Tampo com tampas novas (não vale a pena usar tampas velhas, elas podem estar com a vedação gasta, não é seguro) e fecho bem.

Levo ao fogo em uma panela com água, da mesma maneira como fiz com o atum “enlatado” em casa:

http://marisaono.com/delicia/2016/06/30/atum-enlatado-em-casa/

Só não cozinho por tanto tempo. Potes pequenos, de uns 300 ml, bastam 40 minutos após a fervura. Maiores, uma hora.

Outra opção é congelar. Coloque em sacos plásticos próprios para congelamento, feche bem e congele. Em ambos os casos recomendo consumir em 3 meses. Claro que se os potes apresentarem tampas estufadas ou com cheiro, cor e sabor estranhos, não consuma.

PS: Não utilize panelas de alumínio para fazer molhos de tomate ou qualquer coisa que seja ácida. Use panelas de inox ou esmaltadas.

As tampas compro na rua Tabatinguera. Não me lembro o número, mas é fácil de encontrar, é uma loja de esquina, do lado esquerdo para quem desce e do outro lado da rua, tem um estacionamento. Na rua toda e redondezas existem estabelecimentos que vendem vidros e tampas, é só conferir. Recomendo levar o vidro para conferir se as tampas encaixam, existe uma variedade enorme de tampas.

 

 

Share This Post

6 comentários em “Molho de Tomate “Enlatado” em Casa”

  1. O molho ficou lindíssimo. E tomate é mais fácil de achar do que atum em oferta. Enquanto não vem um, a gente treina com o outro. Sobre o pelo de rato, pior é pensar em onde terá ido parar o resto do rato. E claro, molho caseiro é molho caseiro, com o gosto que a gente gosta.

  2. Acompanho seu blog há alguns anos. Sou muito grata à você por tudo o que você ensina! Aprendi (e aprendo) muito com os seus posts… Gostaria de saber onde você compra as tampas para os vidros e que tipo de embalagem plástica pode ser usada para congelar o molho. Grata pela atenção!

  3. Marisa, tem como comprar desse molho, feito por você ou por alguém de confiança? Eu queria muito uma feirinha mensal das suas coisas, pode ser em São Roque ou região. Ofereço-me para dividir a viagem no meu carro com outr@s seguidor@s.

  4. Celina, as tampas compro na rua Tabatinguera, região central de São Paulo. Embalagens eu costumo usar umas para selagem à vácuo, mas só vendem em quantidades grandes (pedido mínimo de 400 reais). No mercado você encontra plástico mais resistente, pode ser do tipo ziploc, por exemplo. Geralmente está escrito na embalagem se vai para o freezer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *