6 Comments

  1. Gilda Tristão de Oliveira

    O molho ficou lindíssimo. E tomate é mais fácil de achar do que atum em oferta. Enquanto não vem um, a gente treina com o outro. Sobre o pelo de rato, pior é pensar em onde terá ido parar o resto do rato. E claro, molho caseiro é molho caseiro, com o gosto que a gente gosta.

  2. Celina

    Acompanho seu blog há alguns anos. Sou muito grata à você por tudo o que você ensina! Aprendi (e aprendo) muito com os seus posts… Gostaria de saber onde você compra as tampas para os vidros e que tipo de embalagem plástica pode ser usada para congelar o molho. Grata pela atenção!

  3. Thereza

    Marisa, tem como comprar desse molho, feito por você ou por alguém de confiança? Eu queria muito uma feirinha mensal das suas coisas, pode ser em São Roque ou região. Ofereço-me para dividir a viagem no meu carro com outr@s seguidor@s.

  4. Marisa Ono

    Celina, as tampas compro na rua Tabatinguera, região central de São Paulo. Embalagens eu costumo usar umas para selagem à vácuo, mas só vendem em quantidades grandes (pedido mínimo de 400 reais). No mercado você encontra plástico mais resistente, pode ser do tipo ziploc, por exemplo. Geralmente está escrito na embalagem se vai para o freezer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *