Chá de Goya (Nigauri)

Nigauri

Está na época desse pepino amargo. Ganhei uma boa porção de um parente, que planta. Lembrei que não comentei sobre o chá dele. Se faz bem ou não, não garanto. Há quem diga que emagrece. Eu não acredito em superalimentos nem em dietas milagrosas. Mas houve uma época que era febre no Japão e é provável que ainda venda bem.

Para fazer o chá de goya (ou nigauri), basta tirar as sementes, raspando com uma colher, cortar em fatias finas e secar. Alguns finalizam tostando levemente em uma frigideira seca. E então, fazer o chá, como qualquer outro, colocando uma porção em água quente e deixando descansar por 3 a 5 minutos.

O gosto não é bom, não…

Share This Post

Nigauri ou Goya

Esse pepino amargo e carocento (que minha amiga Luciana Farah chamou de “pepino em braile”) é comum no verão japonês. Apreciadíssimo ao sul do país, em Okinawa, é consumido refogado (com carne de porco, tofu e ovos), chips (cortado em fatias, depois de aberto e retirado as sementes e o miolo branco e frito; alguns salpicam uma mistura de sal e açúcar, outros só usam sal) e até suco (misturado com laranja e maçã).

A primeira vez que comi, assustei-me com o amargor e prometi nunca mais come-lo. Depois de algum tempo, experimentei novamente e ainda achei amargo. Finalmente, um dia, estava com vontade de come-lo…

Dizem que tem propriedades magníficas, como combater o cansaço do verão, reduzir o colesterol e ajudar a emagrecer e diminuir as marcas da celulite. Verdade ou mito, o fato é que o povo de Okinawa consome muito e vive muito bem… Então, porque não consumi-lo?

A minha maneira favorita é com carne de porco em fatias finas, refogada, um pouco de misso no final e pimenta vermelha. E pretendo aproveitar, que está na época!

Share This Post