Yakimanju

Quase acertei na receita desse doce, tão conhecido tanto dentro como fora da comunidade japonesa. Errei na altura, fiz bolinhos finos demais. Errei no tempo de forno, ficaram um pouco secos. E errei na estampa, que era muito rasa e sumiu quando a massa se expandiu sob a força do fermento.

Yakimanju

3 ovos

1/2 xícara de glucose

250 gramas de açúcar

50 gramas de manteiga derretida

1/2 xícara de água

1 colher de chá (rasa) de sal amoníaco

600 a 700 gramas de farinha de trigo

Anko

Bata os ovos com o açúcar e a glucose, apenas para misturar. Junte a manteiga e misture. Dissolva o sal amoníaco na água, misture tudo e vá acrescentando farinha até formar uma massa macia, um pouco grudenta, quase da mesma textura do anko. Não trabalhe demais a massa.

Abra a massa na mão, em porções pequenas e recheie com anko. Feche bem. Pincele com gema batida e leve ao forno pré-aquecido, bem quente. É importante que o forno esteja bem quente, para que o manju asse sem ressecar demais. Do contrário, você vai acabar com um biscoito recheado com pasta doce de feijão…

Deixe esfriar, tampe e guarde. Fica melhor depois de 24 horas de descanso, tempo para que a massa ganhe mais umidade do anko e fique mais macia.

PS: Cuidado ao manipular o sal amoníaco. O cheiro é forte e sufocante mas não se preocupe. Depois de assados, os yakimanjus não terão cheiro de amônia.

Share This Post

8 comentários em “Yakimanju”

  1. oi marisa!estou adorando ver suas receitas,ja´ate´me arrisquei fazer algumas coisas,e fiquei muito feliz pelo resultado.estou morando aqui no japao,e gostaria muito q vc me desse uma dica de como encontrar esse sal amoniaco,como seria o nome,por favor?se encontra nos mercados comuns?e o melhorador de paes ,aqui tbm tem?morro de vontade de fazer paes ,mas nunca acerto no crescimento.agradeceria muito pela informaçao,muito obrigada!!

  2. O sal amoníaco, bicarbonato de amônia, pelo que sei, tem venda controlada no Japão. Não é comercializado em supermercados e sim em farmácias e é preciso apresentar documentos, justificar, etc, ou ser um profissional de determinada área e apresentar o “menkyo”.
    No Japão usam um fermento já preparado, chamado Isupata (イスパタ): http://auntbetty.hamazo.tv/e348351.html
    (Eu costumava comprar nessa loja).
    Quanto ao melhorador de pães, não me lembro de ter visto no Japão. Não é obrigatório usá-lo. Se puder, use farinha própria para pães. Talvez o problema do crescimento do pão seja na sova. Trabalhar a massa forma a rede de glúten que irá aprisionar as bolhas de gás.

  3. muito obrigada pela informaçao!!aos poucos vou me arriscando na cozinha,fico muito feliz quando da´certo,aquilo q a gente so´costuma comprar pronto,nada como fazer com as nossas proprias maos!fiquei fã de seu blog,encontrei por acaso na internet,eu estava a procura de receitas japonesas,e´muito bom encontrar alguem q passe aquilo q aprendemos ver feito apenas de nossas tias e avos,q esta´sendo esquecidos,pelos produtos industrializados.um grande abraço pra vc!!!

  4. Obrigada, Rosy.
    Esqueci de comentar que, usando o Isupata, não é necessário usar a amônia, nem o bicarbonato e nem o suco de limão, já que é um fermento preparado. Como nunca usei para essa receita, não tenho certeza da quantidade. Mas certamente será maior do que a de bicarbonato e amônia juntos. Eu arriscaria pelo menos 1 colher de sopa.

  5. isupata,ainda nw encontrei aqui no mercado comum,sera´ q pode ser aquela farinha q tem na embalagem,para paes?vou tentar procurar,na loja de produtos para restaurante,por enquanto apenas achei o fermento comum e o glanulado para paes,se eu nao encontrar sera q fica bom sem esse produto?

  6. Oi Marisa,você disse que este produto chamado Isupata,ao invés de fazer pedido pelo site da internte ,teria como comprar na farmacia tambem ? muito obrigada pela sua atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *