Creative Commons License
Blog Delicia by Marisa Ono
is licensed under a Creative Commons.

Imagem cedida pelo Studio Oz

Alho Negro na Bombay

Pinterest Master

  Pinterest

Doe Com Um Clique

Imprimir Imprimir

Furikake de Casca de Camarão

Furikake

“Mottainai, mottainai!” Essa expressão é bem comum em uma casa de japoneses ou descendentes.  Significaria “que disperdício!” Há essa cultura de aproveitar todos os recursos, principalmente em se tratando de comida, usando coisas que, muitas vezes nós, brasileiros, descartamos.

Vou fazer uma descrição em vez de dar a receita com pesos e medidas. Lave e escorra cascas de camarão. No caso, usei cascas de camarão pequeno. Leve ao fogo em uma frigideira e vá mexendo, até secar e ficar quebradiça. Leva algum tempo, principalmente a parte dos rabinhos, que é mais espessa.

Deixe esfriar e triture no multiprocessador. Acrescente sal, gergelim torrado, alga nori em tirinhas ou esfarelada e o que mais gostar, contanto que seja sêco: pimenta, glutamato, gengibre em pó, shiso vermelho em pó (comercializado sob o nome de Yukari, creio eu), etc.

A mistura terá um saborzinho de camarão, será crocante e, segundo dizem, contém cálcio. Mas se não quiser aproveitar cascas de camarão, creio que pode ser feito com camarão seco. Neste caso, acho melhor usar o camarão seco sem sal, que encontro em lojas de produtos orientais, porque o camarão seco brasileiro, para o meu paladar, é salgado demais.

E para quem gosta de furikake, a dica: Dá para fazer com outros ingredientes. Salmão salgado, assado e bem seco (em forno baixo, mexendo de vez em quando ou talvez na frigideira), peixinhos secos, flocos de bonito seco, misturados com gergelim, alga e especiarias.

Eu prefiro fazer pequenas porções, porque consumo pouco e tenho receio que fique rançoso com o tempo.

Ah, sim, ia esquecendo. Para quem não sabe o que é furikake, trata-se de uma misturinha seca que se consome polvilhando sobre o arroz. Além de salgar, dá sabor.

Share This Post

12 comments to Furikake de Casca de Camarão

  • Ceiça

    Oi, Marisa! Adoro furikake e vou tentar fazer. Normalmente aproveito as cascas para fazer um caldo. Obrigada pelas dicas da máquina de fazer macarrão, valeu!!!!

  • Quando eu morava no Brasil, a maior certeza que eu tinha sobre furikake: que era salgado. Principalmente seu preço!
    Custava caro, hoje não sei se ainda é.
    Gosto, compro de vários sabores e tipos, dão um toque bem gostoso ao nosso gohan de cada dia. Mão na roda na “cozinha do desespero” (adotei o termo também).

    Muito boa essa receita de furikake de camarão. Realmente, porque descartar a casca?
    É uma sabedoria a questão do Mottainai Zero! Herança de um pais que passou muita fome.
    Com criatividade dá pra fazer furikake bem variado.
    Até versão bem verde-amarela com castanhas de caju? Esse post já me fez viajar na maionese. Ou no Furikake.
    Obrigado e boa semana pra você.

  • Marisa Ono

    Confesso que não sei o quanto andam cobrando pelo furikake, mas já ouvi reclamação pelo preço. Pelo que sei, a criançada adora, mesmo não sendo descendentes de japoneses.
    Boa semana para você também, Alexandre.

  • Ah, essa eu pretendo fazer sim, e nem é tanto por ser ‘mottainai’, mas um furikake no gohan naqueles dias de cansaço não tem coisa mais confortante. E se for acompanhado com um chá de kombu, então, hummmm…. Falando nisso, pretendo trazer semente de shissô da próxima vez. Furikake de shissô tbém é de levar ao paraíso,rs.

  • Marisa Ono

    Eu nem sei se é por hábito ou gosto, mas sempre temos em casa conservas, algas secas, coisas para completar uma refeição sem trabalho. A única coisa que não tinha era o furikake. Nos tempos que eu levava almoço para o serviço, costumava manter alguns saquinhos para completar o “obento”, principalmente naqueles dias em que a cozinheira não estava muito inspirada…

  • Marcio Lacerda

    Seria interessante se conseguíssemos secar os ovos, lembra do Furi com ovos? ah, e também, noto uma certa doçura envolvendo algumas das miniaturas. será que é o gergelim que foi caramelizado? ou algum peixinho ou camarão?

  • se tiveres ideias como posso reaproveitar ,pratos raçoes etc… aguardo obrigada.

  • Marisa Ono

    Não faço ideia de como são feito rações para animais, Noeli. Casca de camarão, pelo que sei, vai em biscoitos salgados, pode-se fazer caldos com cascas e cabeças para enriquecer um arroz ou ensopado.

  • Danilo Miguel

    Minha esposa sempre descarta a casta do camarão.
    Andei observando que poderia fazer alguma coisa com essa parte ao invés de ir pro lixo.
    Quando você menciona que pode se acrecidos de contimento secos. Gostaria de sua opinião pois na minha família existe caso de gastrite e com o uso de algo apimentado ou forte de mais isso poderia resultar um desastre.
    Nunca ouvi falar do furikake e em seu site poderei não só apreciar e tambem fazer do jeito que não faça mal.
    desde já muito obrigado.
    Att: Danilo Miguel

  • Marisa Ono

    Danilo, cozinhas tradicionais aproveitam cascas e cabeça de camarão para tirar o caldo. Basta lavar, colocar em uma panela com água fria, levar ao fogo até ferver, retirar a espuma da superfície e coar. Esse caldo pode ser usado para enriquecer um risoto, ir na massa de risoles, sopas, etc. Só é importante tomar cuidado porque estraga com rapidez, se não for usar logo, congele. Estou para testar uns biscoitos usando casca de camarão triturado. É mais cálcio na dieta.

  • ROSANA YAEKO TAKAHATA

    Gostaria de saber se você sabe fazer furikake de shiso,teno muito no meu patio e não damos conta de comer,se você puder me mandar a receita agradeço.abraço

  • Marisa Ono

    Não, não sei. Experimente secar e triturar.

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>