Creative Commons License
Blog Delicia by Marisa Ono
is licensed under a Creative Commons.

Imagem cedida pelo Studio Oz

Alho Negro na Bombay

Pinterest Master

  Pinterest

Doe Com Um Clique

Imprimir Imprimir

Colhendo Broto de Bambu

Takenoko

Hoje saímos da cidade e fomos a um sítio próximo do distroto de Warta, colher brotos de bambu. Já não haviam tantos assim e o receio de que chovesse, nos fez ir neste domingo, pela manhã. Esse broto é do mesmo daquele que apresentei outro dia.  Ainda não sei que espécie é.  O bambuzal é bem fechado, cada bambu chega a ter vários metros de altura, como mostra a foto abaixo.

Bambuzal

E a colheita foi boa… Creio que conseguimos tirar 22 brotos (divididos em 3 veículos), para consumo e dar para os parentes. Para não carregar lixo desnecessário, limpamos os brotos por lá, mesmo. Para quem pensa em colher esse tipo de broto, aviso que é melhor levar um facão, luvas de borracha e ir de camisa de manga comprida. Ele todo é coberto por uma penugem irritante. E, como podem ver, um canivete não daria conta de corta-lo da base… :D

Takenoko limpo

E, que quebra, também colhemos gengibre novo e abacates… E todo meu conhecimento, se mostrou inútil no meio do mato. Não reconheci um abacateiro à uma distância de 50 metros e não sabia que se comia folhas novas de picão…

Shin-shoga

Bem, a coisa não terminou aí. Voltamos para casa, tomamos banho para nos livrarmos da penugem do bambu e, enquanto eu lavava o carro, a mãe fatiava e tirava o amargor do takenoko. Bem, ela se divertiu muito, mas eu confesso que estou cansada…

Share This Post

32 comments to Colhendo Broto de Bambu

  • admin

    Viu o facão dela? Mandou ver, sem dó nem piedade.

  • admin

    Segundo o Norio da comunidade de Comida Japonesa do Orkut (http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=65508&tid=2513497711540670019&na=2&nst=9),
    o bambu em questão é Dendrocalamus giganteus, conhecido como Bambu Gigante ou Balde.

  • Berenice Stankovits

    Um amigo chines pretende, em um sitio que comprou, colher e processar broto de bambu, porém, quer informações sobre o preparo do broto para uso em culinária: Como tirar o amargo, preparo em refeição e conservas.

  • Marisa Ono

    Pelo que entendi, a intenção dele é processar o broto de bambu para comercialização. Infelizmente, eu não conheço as exigências da Anvisa. O Serviço Brasileiro de Respostas Tecnicas informa sobre o processo de conservação, mas para efetuar a busca no banco de dados é preciso estar cadastrado.
    Quanto ao amargor, varia muito de espécie para espécie. O moosoo, menos amargo, requer apenas cozimento com farelho de arroz ou trigo. Outras espécies precisam de uma solução alcalina para neutralizar o veneno.

  • Carol

    Olá, gostaria de saber em que local é essa plantação.

  • Marisa Ono

    É nos arredores de Londrina (PR), no sítio de um amigo da família.

  • amei comer broto de bambu, eu nunca tinha esperimentado e gostei.

  • Carlos Alberto

    ganhei brotos de bambu mas não sei que parte do pedaço de ganhei posso usar.

  • Marisa Ono

    Toda parte que seja macia o suficiente pode ser usada. É como palmito, se estiver fibroso e duro, descarte.

  • Marisa Ono

    Isabel, existem milhares de receitas de receitas de massa de pastel. A qualidade da farinha conta muito. Eu sugiro usar farinha própria para massa de pastel. Atacadistas como o Atacadão e Makro comercializam, em sacos de 5 kg. Gordura também ajuda na massa crocante. Para as bolhinhas, um pouco de álcool (pinga, vodka, etc). E é preciso passar pelo cilindro, para que a massa fique lisa e ligeiramente folheada. Tempo de descanso, quantidade de água, podem alterar muito na qualidade.

  • Miguel

    minha mãe acaba de colher o broto de um bambu, mas ela não sabe como prepara-lo, você poderia nos ajudar?

  • Marisa Ono

    A última que aprendi foi a de ferver o broto de bambu com folhas de bambu para tirar o amargo. Funciona bem.

  • Cristina

    Ola Marisa. Sempre vejo o seu blog. Tem cada coisa maravilhosa. Qm me dera ter a metade da sua paciencia e do carinho. Sempre lia seus comentarios na comunidade do Claudio Sampei. Bem, Que lugar de londrina, Ja q tenhos varios parentes por la,, Tem parentes com sobrenome Takagashi? Suzuki? ou Moriyama? qq coisa me conte.. te admiro demais. Bjos e inte mais…

  • Marisa Ono

    Suzuki é um sobrenome muito comum na região de Shizuoka. Não, não tenho parentes nem Takahashi nem Suzuki, pelo que me lembro.

  • Cristina Imoto

    Marisa!
    Porisso q te admiro…

    A sua agilidade em responder a tds com tanta dedicaçao, me faz com que eu revire este blog. Pois acredito q nao vi tudo ainda…
    Obrigada!
    Continue sempre com esta dedicaçao…

  • Márcia

    Qual a melhor época para se colher o broto de bambu?

  • Marisa Ono

    Depende do tipo de bambu. Uma espécie (não em lembro qual) começa a brotar no mês que vem, outra só em outubro e há uma espécie mais tardia.

  • Claudia Barros

    Poderoa me explicar como tirar o amargor do broto de bambu, me ensinaram a ferventar com arroz, tira, mas ele fica escuro, queria saber como deixar ele branquinho, obrigada.

  • Marisa Ono

    Claudia, ontem mesmo colhemos brotos de bambu. Não ficaram escuros. Mas se esse é o problema, basta aferventar novamente com água e um pouco de vinagre.

  • Alex Gonçalo

    Prezada Marisa,
    Aqui deixo uma pequena história culinária…
    .
    ####Brotos de Bambu####
    .
    Há muitos anos atrás (+ d 30 anos), no Rio Grande do Sul, quando minha mãe ainda era viva e eu um garoto adolescente, não me lembro mais, se chegada de uma viagem de São Paulo ou Curitiba com nosso pai, ela trouxe para casa uns brotos de bambu para preparar uma receita.
    .
    Bem, aquilo foi total novidade para nós – comer bambu, e eu e meus irmãos ficamos na expectativa se seria possível ser agradável comê-los…
    .
    Mamãe, sempre que queria ou estava disposta, tinha mãos de fada na cozinha, e não foi diferente daquela vez…
    Ela nos serviu um refogado com carne suina e os brotos de bambu fantasticamente delicioso. E a família toda naquele instante (da primeira garfada) já queria saber quando teriamos novamente brotos de bambu num futuro almoço (naqueles dias, no Brasil, ainda todos reuníamos para o almoço em família). Acontece que nunca mais tivemos brotos de bambu em nossos pratos.
    .
    Pois não é que dias desses, numa feira livre popular de domingo, no bairro butantã – São Paulo, tinha um verdureiro vendendo brotos de bambu (primeira vez que tinha pois eu vou seguido nessa feira e nunca teve antes). Não tive dúvidas comprei três brotos tenros e bonitos. Uma cliente de origem japonesa, ao ver meu interesse, me sugeriu um tipo de salada com eles. Porém, eles já tinham um destino certo… revogado com cubinhos de porco – antiga, amorosa e renascida receita da mamãe.

  • Marisa Ono

    Que saudade longa, Alex! Se for à Liberdade poderá encontrar bambu em conserva, como palmito. Aí dá para fazer fora da safra.

  • Olá, pergunta

    Todos os bambus são comestiveis, tenho várias moitas de bambus em minha região, mais não sei se posso come-los

    Obrigado

  • Marisa Ono

    Pelo que sei, todos vão conter mais ou menos toxinas. As variedades mais consumidas certamente conterão menos. As que são mais tóxicas exigirão cozimento prolongado e talvez a adição de cinzas ou bicarbonato para neutralizar o ácido cianídrico.

  • Regina

    Bom dia, sra. Marisa. Adorei tudo que li aqui. Gostaria de saber qual é o melhor bambu comestível, por favor. Muito obrigada pelos ensinamentos.

  • Marisa Ono

    O hachiku e sanchiku costumam ser comidos sem tirar o amargo. Por exemplo, podem ser assados sobre a brasa, com as cascas, embora eu prefira ferver por 20 minutos.. Já o mooso precisa ser bem cozido. Recentemente contaram-me sobre um caso de intoxicação com broto de bambu, a pessoa tentou comer crua e sentiu dificuldade para respirar.

  • fabiano

    Eu li em um manual do exército brasileiro que só é necessário ferver duas vezes o broto do bambu, mas, também assisti ao vídeo de um sobrevivencialista no youtube e ele aconsselhou a fever 3 vezes e utilisar bicarbonato de sódio juto na fervura isso procede?

  • Marisa Ono

    Eu digo que depende. Depende da variedade, depende de quanto tempo foi colhido. Existem variedades que possuem menos toxina e que podem ser comidas assadas. Basta colocar sobre um braseiro com casca e tudo. Se foi colhido há algum tempo, dizem pode aumentar a quantidade de toxina, porque ela aumenta com a exposição do sol. Dependendo da variedade, 20 minutos de cozimento em muita água já é suficiente.

  • daniel

    marisa diga para todos que na hora de ferver é só acresentar bicarbonato de sodio em apenas duas fervura se elimina o amargor ok.wakata

  • Marisa Ono

    Daniel, eu nunca usei bicarbonato. Tenho pego brotos que têm pouco amargor e basta ferver por uns 20 minutos. Alguns, nem isso, podem ser assados com casca e tudo e comidos. Depende muito da variedade.

  • Passando apenas para dizer que vi o blog pela primeira vez, parabens para a mantenedora do mesmo e tambem para os que visitam e deixam comentarios.
    A estória do Alex muito saudosa.
    Um abraço

    lucas

  • Amei os comentarios, tenho no filho um amamnte do broto de bambu , mas sempre receei pegar por medo de preparar…agora com as dicas…bem , a feira que me aguarde rsrsrsr.
    Parabens..e obrigada…

Leave a Reply

  

  

  

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>