Em destaque

Quer Ser Padrinho do Blog?

Os leitores já devem ter percebido que nos últimos tempos tenho postado dicas e receitas em vídeo. Estou ainda tropeçando na timidez diante da câmera mas acho que desse jeito levo informação de maneira mais clara e fácil para todos. Eu não fazia isto antes por um motivo: eu não tinha acesso à internet de velocidade, o que dificultava e muito o envio de arquivos.

Editando o vídeo sobre pães de fermentação natural e outros um pouco longos, esbarrei em outra dificultade: a edição no meu computador. Ele é bom para o que geralmente faço, mas edição de vídeo exige muito mais do que ele pode. Ele travou, reiniciou duas vezes, demorou horas. Eu preciso de um computador com mais memória e processador mais veloz. Isso custaria algo em torno de 7 mil reais (uma estimativa, sei que existem outros bem mais caros). Um celular novo também envolveria um valor próximo a isso.

Então estou pedindo ajuda aos leitores do blog para que me ajudem nessa tarefa.

Mas como não quero pedir sem retribuir, ofereço:
Para quem doar 50 reais ou mais um vídeo com o passo-a-passo para fazer um udon em casa, desde a massa ao caldo, com todas as dicas.
Para quem doar 100 reais ou mais, ofereço além do video do udon, outro vídeo com o passo-a-passo para fazer um shoyu lamen, desde a massa, o caldo, o molho de shoyu, o porco da cobertura e a montagem, com todas as dicas, falando sobre os ingredientes e tudo o que sei para que possa ser feito em casa, sem a necessidade de nenhum equipamento especial além do cilindro de macarrão.

Os vídeos estarão disponíveis para os padrinhos até o dia 1 de julho. Receberão um link de acesso a eles ou uma senha de acesso, ainda estou vendo qual é maneira mais fácil para todos.

Importante: empresas não podem contribuir através do link de doação. Posso até pensar em um patrocínio mas isso tem que ser discutido.

O link abaixo direciona para o site do PagSeguro.

Se as contribuições forem suficientes para comprar um novo computador, vai ser ótimo. Se ainda por cima der para comprar uma câmera, melhor ainda. Ou um celular, ou um tripé, algo para a iluminação. Se não der para nada disso, garanto que os videos irão sair, mesmo que não seja com a qualidade que eu gostaria. E eu ficarei muito agradecida.

Share This Post

Vídeo: Tofu Aqui em Casa

Li que virou moda fazer tofu (queijo de soja) em casa. Costumo fazer em casa com alguma frequência. Desta vez usei 2 kg de soja, que deixei de molho por uma noite. Na manhã seguinte, bati no liquidificador com água e levei ao fogo. 
Costumo cozinhar o leite de soja porque assim obtenho mais leite e posso aproveitar o resíduo em farofa ou bolinhos, porque ele vai estar cozido.
Retiro a espuma que se forma na superfície, porque ela dá um sabor mais adstringente ao leite.
Ainda quente, passo por um coador de pano espremo bem em uma prensa (para torresmo, banha, frutas) para retirar o máximo de leite.
Volto com o leite ao fogo, até ferver. Desligo o fogo e adiciono cloreto de magnésio diluído em água morna. Para os 2 kg de soja usei um pouco mais que um sachê de 33 gramas. Misturo com muito cuidado para não quebrar os coágulos que são muito delicados. É importante manter os coágulos grandes, porque a textura fica melhor e porque escorre mais rápido na forma.
Com o leite talhado, escorro em uma forma de queijo retangular forrada com um pano. O tempo que vai ficar escorrendo depende do quanto firme quer.
Depois ele tem que ser virado em um recipiente com bastante água fria para amornar e poder ser cortado em blocos menores.
É melhor quando comido imediatamente, ainda morno. O tofu fresco tem um sabor adocicado e amendoado que se vai com o tempo.
Se não for consumir logo, deixe em potes, coberto com água. Dura uns 2 a 3 dias na geladeira.
Infelizmente, fazer tofu em casa dá um certo trabalho. Para mim é fácil porque tenho espaço, um liquidificador grande, uma prensa e um fogão com chama de pressão alta. Mesmo assim gera um bocado de coisa para lavar depois.
Share This Post

Vídeo: Karê

Tem vídeo novo no YouTube: Karê ou curry à moda japonesa, sem usar o famoso tablete pronto. Se você gosta de sabores intensos, dobre a quantidade de especiarias. Se não quiser comprar esse monte de especiarias, compre um vidro de Garam Masala, disponível em lojas especializadas (tem muitas que vendem pela internet). O que sobrar de roux (mistura de farinha, manteiga e especiarias) pode ser tranquilamente congelado. A pimenta vermelha fica à gosto, eu usaria até mais.

E se achou a receita muito trabalhosa, espere um pouco que em breve farei um vídeo sobre um karê rápido, fácil, gostoso, que vai menos ingredientes e que também não apela para o tablete industrializado (nada contra, aliás, mas com a pandemia, tem coisa sumindo ou ficando muito caro).

Share This Post

Asinhas De Frango no Estilo de Nagoya (Tebasaki Nagoya-fu)

Gostou da receita de asinhas de frango picantes que publiquei no YouTube mas não encontrou a pasta de pimenta coreana? Não se desespere. Fiz outro vídeo de asinhas de frango fritas mas com molho à base de shoyu e gengibre, outro sucesso dentre as comidas de izakayas.

Tempere as asinhas com um pouco de sake e shoyu. Deixe marinando por uns 15 minutos antes de fritar em óleo bem quente. O sake ajuda a tirar um pouco o cheiro forte do frango.

Para o molho: 
3 colheres de shoyu
1 colher de sake
2 colheres de mirim
1 colher de açúcar
1/2 colher de chá de alho ralado
1/2 colher de chá de gengibre ralado
Gergelim branco tostado para decorar
Leve tudo ao fogo médio e ferva por um minuto ou pouco mais.
Despeje de 2 a 3 colheres desse molho sobre as asinhas fritas, salpique gergelim e sirva com repolho cortado fino.
Cada porção é de 5 asinhas e essa quantidade de molho dá para 2 porções.
Share This Post

Video: Asinhas de Frango Doce-Picantes ao Estilo Coreano (Tebasaki ama-kara Kankoku-fu)

Tem vídeo novo no canal do Youtube: São as asinhas de frango picantes, que fazem sucesso em muitos izakayas. Combina bem com cerveja. Eu usei o meio da asa, porque é, cá entre nós, a parte mais gostosa, mas você pode usar a asa inteira ou só a coxinha também. Sirva junto com muitos guardanapos porque é para comer com as mãos e o molho é pegajoso.

Para o molho, você vai precisar de:

40 gramas de ketchup
40 gramas de pasta de pimenta gochujang (encontrada em mercearias orientais em potes que parecem de margarina, vende também pela internet)
100 gramas de glucose (ou 50 gramas de mel ou de açúcar; prefiro a glucose porque dá mais brilho e fica mais pegajoso)
100 ml de suco de laranja, tangerina ou água
1 colher de chá de alho ralado
1 colher de chá de gengibre ralado
1 colher de óleo de gergelim
Gergelim branco torrado para enfeitar.

Leve tudo ao fogo até engrossar ligeiramente.
Essa quantidade de molho dá para 4 a 6 porções (cada porção é de 5 asinhas)

Ah, é comida japonesa, sim. Desde a Copa de Futebol de 2002, a cozinha coreana se tornou bem popular por lá e começaram a surgir pratos que juntam elementos dos dois países. Digamos que é um prato de fusão ou japonês contemporâneo.

Share This Post

Projeto Genki

O Lamen The Bowl no Butantã Food Park está com uma iniciativa bacana ajudando pequenos produtores a comercializar e entregar produtos em São Paulo. São diversos produtos: mel, doces, frutas, conservas, bebidas. Também estou no projeto, com meu miso e com a geleia de yuzu.

Os pedidos são feitos até as 20:00 horas de toda terça-feira e a entrega é feita na sexta. Há a opção para retirar lá ou pedir para entregar, assim como formas de pagamento.

Para saber mais sobre os itens que estão sendo vendidos, preços e outras informações, o link é este:

https://www.goomer.app/projeto-genki/menu

Share This Post

Video: Pão de Fermentação Natural Sem Sova

Quem fez o fermento natural que ensinei outro dia? Pois então já deve de estar no ponto para fazer um pão com ele. O melhor da receita é que não precisa de sova. Ou seja, você não vai se matar amassando, nem vai maltratar sua batedeira e nem precisa sair correndo para comprar uma máquina de pão. Só vai ter que ter paciência. E garanto que o pão fica muito bom. Lembrou bastante os pães portugueses que comia na infância, com seu miolo consistente e úmido, bom para acompanhar uma sopa.

Para cada pão você vai precisar de:
400 gramas de farinha de trigo
60 gramas do fermento natural
300 a 350 ml de água
5 gramas de sal
5 gramas de fermento biológico fresco ou 1 grama de fermento biológico seco
8 gramas de açúcar
Óleo ou azeite para untar a caixa plástica ou pote
Share This Post